Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Limite do crédito consignado passa a ser de 35% da renda

A- A+

Se você tem planos para o futuro que vão precisar de um dinheiro extra para se materializar, recorrer a um empréstimo pode ser a alternativa. Ao consultar especialistas, é provável que o crédito consignado seja a opção mais indicada, em razão dos menores juros praticados.

Mas é preciso ficar atento: a modalidade sofreu alterações recentes no Brasil, o que inclui a possibilidade de comprometer um maior percentual da renda do trabalhador. Entenda em que cenário essa alteração se aplica e confira dicas para usar o recurso sem se descuidar das suas finanças.

seudinheiro-Consignado

Para financiamentos, o limite do consignado segue sendo de 30% da renda. Foto: iStock, Getty Images

Novo limite para crédito consignado

O crédito consignado é um empréstimo com pagamento indireto, cujas parcelas são descontadas diretamente do salário do tomador, seja ele um empregado contratado sob o regime CLT, um servidor público, aposentado ou pensionista. Como gera menor risco para quem está emprestando, as taxas costumam ser mais atraentes para o consumidor.

A Medida Provisória que amplia o limite de concessão do crédito consignado está em vigor desde o dia 13 de julho, quando foi publicada no Diário Oficial da União. Segundo o texto, o comprometimento máximo da renda salarial do trabalhador para liberação do empréstimo passa de 30% para 35%.

Esse aumento no consignado, no entanto, só pode ser utilizado pelo trabalhador respeitando uma nova regra explicitada pela medida: os 5% de ampliação só poderão ser usados para bancar as despesas com cartão de crédito“O total de consignações facultativas não excederá trinta e cinco por cento da remuneração mensal, sendo cinco por cento reservados exclusivamente para a amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito”, detalha o texto da medida.

De modo resumido, o tomador pode continuar solicitando crédito consignado dentro do limite de 30% para pagamento de empréstimos, financiamentos e operações de arrendamento mercantil. Os 5% a mais devem ser destinados exclusivamente para cobrir despesas com cartão.

A ampliação do limite do consignado é válida ainda para aposentados e pensionistas, que também estão sujeitos à nova regra dos 5%.

Você vai se interessar por:

Veja dicas para encontrar as melhores taxas para crédito consignado

Entenda o que é cartão de crédito consignado

Crédito consignado: veja como funciona essa forma de empréstimo

Cuidados com o crédito consignado

De acordo com dados do SPC Brasil, os números da inadimplência no país têm aumentado. Em junho, mais de 56 milhões de consumidores estavam listados em cadastros de devedores inadimplentes. Segundo levantamento do Banco Central, o endividamento das famílias chegou a 46,3% em abril, representando quase metade de suas rendas comprometidas com dívidas.

Diante desse cenário, segundo o educador financeiro e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, é preciso analisar com cuidado a tomada do empréstimo consignado. “É importante que o consumidor tenha consciência de que o seu custo de vida deverá ser reduzido, já que a prestação será retirada diretamente do seu salário ou benefício de aposentadoria”, lembra.

Domingos aconselha ainda que o consumidor faça uma análise de sua renda e despesas para entender a verdadeira razão pela qual está buscando um empréstimo. “Trocar simplesmente um credor por outro apenas alimentará o ciclo do endividamento”, alerta.

Por fim, o especialista recomenda que o consignado não entre na rotina do trabalhador, aposentado ou pensionista, deixando claro que ele só deve ser usado pontualmente e com um objetivo específico.

 

Gostou das dicas para utilizar melhor o crédito consignado? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças