Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Levar marmitas para o trabalho é uma forma de economizar

A- A+

O preço da comida varia entre as diversas regiões do Brasil, é verdade. Mas quem opta por almoçar fora por conta do trabalho sabe o quanto isso pesa no bolso. Independentemente da região onde você mora, levar marmitas para o trabalho é uma opção certeira de economia.

Investimento para as marmitas

O único investimento que você terá, além da comida, é um pote adequado, com divisórias. Um com excelente qualidade custa, em média, R$ 40. Se você mora muito longe do trabalho, pode precisar também de uma bolsinha térmica para acondicionar o pote. Tem de todos os preços, mas é possível encontrar na média de R$ 45.

seudinheiro-marmitas

Marmitas contribuem com seu bolso e sua saúde. Foto: iStock, by Getty Images

Então digamos que você terá um investimento de R$ 85, mas que certamente compensará. O custo, tanto com o restaurante quanto com a marmita, depende da quantidade que cada pessoa consome. Mas comer em restaurante é sempre mais caro.

Você vai se interessar por:
Para além do vale-refeição, entenda como funcionam benefícios
Vale-alimentação x refeição: entenda a diferença
Saiba o que não pode ser comprado com vale alimentação ou refeição do PAT

Digamos que você gaste R$ 15 de segunda a sexta-feira em um buffet livre (considerado uma opção barata). São R$ 75 por semana. Para se ter uma ideia, com menos de R$ 30 você compra um quilo de carne, quantidade suficiente para a semana toda. Com o arroz a uma média de R$ 3,80 e o feijão a R$ 5 (sendo que duram mais de uma semana), já se pode comprovar a economia das marmitas, não é mesmo?

Dicas práticas para preparar marmitas

Se você acha que é complicado e que não terá tempo de fazer as marmitas, veja algumas dicas para fazer essa mudança com praticidade.

1 – Comece os preparativos no domingo

A forma mais organizada de fazer as marmitas é organizando um pequeno cardápio no domingo. Assim, você vai no supermercado com a lista em mãos, evitando gastos desnecessários.

2 – Separe as verduras

Se você acha impossível incluir as saladas nas marmitas, pelo fato de serem muito perecíveis, há formas de fazê-las durarem mais. Uma técnica é lavar todas as folhas e depois secá-las com um pano limpo, papel-toalha ou uma centrífuga manual específica para isso.

3 – Salada de pote

Outra forma de introduzir as saladas nas marmitas com praticidade é fazendo a salada de pote, tão em moda atualmente. Basta separar um pote para cada dia, com os vegetais secos. Há milhares de receitas na internet, com algumas combinações que fazem o alimento durar mais tempo. Funciona muito bem.

4 – Faça alguns alimentos congelados

Se você fizer uma panela de feijão uma vez por semana, pode deixá-lo congelado em pequenas porções, para agilizar o preparo das refeições diárias. Uma dica: se fizer o feijão sem temperos, acrescente apenas cebola e alho fritos ao descongelar e ele ficará com sabor de novo.

5 – Invista em receitas rápidas

Assim como o feijão, os bifes podem ser congelados e preparados rapidamente um dia antes de comer, sem perder qualidade. Para complementar o básico (feijão, carne e saladas) você pode investir em receitas rápidas, como omeletes.

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria