Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Leilão de imóveis pode esconder armadilhas ao comprador

A- A+

Para quem deseja investir no mercado imobiliário, uma alternativa de compra é o leilão. Em geral, as opções em oferta são de imóveis originados de ações de execução ou retomados por instituições financeiras por falta de pagamento. Eles podem ser uma forma rentável de aplicar seu dinheiro, mas é preciso ter cuidado e conhecer as regras envolvidas no negócio.

Cuidados em um leilão de imóvel

Assim como qualquer investimento, a compra através de um leilão imobiliário possui aspectos positivos, mas também riscos envolvidos. Para evitar uma escolha equivocada, a melhor opção ainda é estar bem informado. A principal vantagem é que, com um pouco de conhecimento, é possível adquirir bens com preços melhores que os que costumam ser ofertados no mercado. Por outro lado, conforme explica Fabrício Montano, gerente imobiliário, caso a documentação não seja toda examinada antes, com cautela, há chances de que você passe a ter problemas mais tarde.
Caso o antigo proprietário se sinta lesado pela perda do bem leiloado, por exemplo, é possível que ele entre na justiça com um pedido de reintegração de pose. No fim de contas, o que era para ser um investimento vantajoso se torna uma fonte de problemas desnecessários.
“Quem não está acostumado a participar de leilão acha que todo e qualquer imóvel está com um preço excelente, mas muitas vezes esse não é o caso e o comprador acaba entrando em um péssimo negócio. No cenário econômico atual, existem ofertas de construtoras e particulares, que podem ser opção melhor”, destaca Montano.

 

Decisão judicial e leilão de imóveis

Para participar de um leilão de imóveis, a melhor dica é fazer uma pesquisa prévia. Foto: iStock, Getty Images

Custos extras do leilão de imóvel  

No caso de dívidas que vão além das do empréstimo ou financiamento atrasados, como IPTU, água, luz e condomínio, o edital do leilão pode prever que elas fiquem sob responsabilidade de quem arrematar o imóvel. Para não ter erro, não deixe de ler o documento e ter clareza sobre todos os itens envolvidos. Assim, é possível fazer as contas e saber de quanto vai ser o seu lucro – ou, quem sabe, prejuízo.

Quem fecha um negócio no leilão também deve arcar com as despesas normais que envolvem a compra de uma propriedade, a exemplo dos custos com cartório e o Imposto sobre Transmissão de Bens e Imóveis (ITBI). Há ainda a taxa do leiloeiro, que geralmente equivale a 5% do valor negociado,.

Preserve o seu patrimônio

Comprou um imóvel? Também é importante garantir que ele esteja protegido em caso de imprevistos. Em parceria com a ACE Seguradora, a Vivo oferece o serviço Seguro Proteção Residencial. Com ele, você tem acesso a coberturas contra incêndio, raio e explosão, roubo e furto qualificado de bens, danos elétricos e responsabilidade civil familiar. Você ainda pode contar com a comodidade e segurança de pagar seu seguro mensalmente através de sua fatura de celular Vivo.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gostou das dicas sobre leilão? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Unrecognizable buying organic rice in store, blank label