Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Lâmpada eletrônica promete economia com maior eficiência

A- A+

Está em curso uma verdadeira revolução quando o assunto é iluminação. A lâmpada eletrônica (LED) está ganhando espaço pelas inúmeras vantagens econômicas e ambientais que apresenta.

Você que sempre se preocupou ao longo da vida com as suas finanças, que tal apostar nessa tecnologia para a sua residência? Conheça mais sobre ela a seguir e fique de olho nas suas vantagens e desvantagens.

 seudinheiro-lampada-eletronica

Novidades de iluminação com tecnologia LED se adaptam a diferentes ambientes. Foto: iStock, Getty Images

O surgimento da lâmpada eletrônica

O desenvolvimento do primeiro LED com capacidade de emitir luz remonta ao início da década de 1960, mas a invenção começou a tornar-se mais aplicável no início dos anos 1990.

Na ocasião, três pesquisadores, dois japoneses e um norte-americano, inventaram o LED azul de alto brilho, precursor do LED branco, que hoje começa a tornar-se popular na iluminação pública e também na lâmpada eletrônica em nossas casas. Os inventores do LED azul tiveram o trabalho em reconhecido em 2014, quando foram agraciados com o Prêmio Nobel.

Com o avanço da tecnologia, as cidades já estão de olho nas alegadas vantagens do LED. São Paulo, por exemplo, lançou em abril edital de licitação para renovar a iluminação pública e criar mais de 76 mil pontos de luz usando só a lâmpada eletrônica.

O investimento é alto: R$ 2 bilhões para um contrato de 20 anos com a empresa vencedora. O valor, acreditam os administradores paulistanos, será compensado pela economia no gasto com a iluminação.

E a mudança não está apenas nas ruas da maior cidade do país. Em várias regiões, o processo de adoção da lâmpada eletrônica está em curso. Um exemplo é Manaus: a capital amazonense substituiu recentemente 2,2 mil lâmpadas de vapor metálico por luminárias de LED. A meta é ter 100% da iluminação da cidade com a tecnologia até 2016.

lampada-eletronica

Manaus trabalha para ter toda a cidade com a tecnologia em 2016. Foto: Alexandre Fonseca, Divulgação

Vantagens e desvantagens da lâmpada eletrônica

Na comparação com as já tradicionais lâmpadas incandescentes e fluorescentes, a LED apresenta vantagens e desvantagens. Entre os pontos positivos estão a potência de iluminação e o consumo menor. Essas vantagens já estão sendo observadas por prefeituras de todo o país na hora de renovar a iluminação pública.

Para o consumidor residencial, o equipamento permite uma redução de até 90% no gasto com uma eficiência 10 vezes maior. A duração da lâmpada é de até 50 mil horas, contra 1 mil da incandescente e 10 mil da fluorescente.

Com tantos benefícios, a maior desvantagem ainda é o seu preço. Enquanto a lâmpada incandescente comum custa em torno de R$ 4 e a fluorescente até R$ 20, a lâmpada eletrônica varia entre R$ 40, podendo chegar até R$ 150.

Você vai se interessar por:

Bandeira amarela, verde ou vermelha: entenda a conta de luz mais cara

Saiba como cortar gasto de luz para amenizar o impacto do aumento da tarifa

Economia e segurança para sua casa

Se você gosta da ideia de apostar nas lâmpadas LED para gerar economia para sua casa, que tal então aumentar o nível de segurança da sua família? A Vivo oferece aos seus clientes, por intermédio da ACE Seguradora, a opção de seguro residencial.

Clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, proteção contra incêndio, raio e explosão. O seguro cobre ainda prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado, de problemas causados por danos elétricos e Responsabilidade Civil Familiar.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Vai aderir à lâmpada eletrônica? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
dividir aluguel com alguém
cooperativa habitacional
por que a poupança rende tão pouco
crédito para financiar casa própria