Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

iPhone comprado nos EUA: como fica a garantia no Brasil?

A- A+

O lançamento de novos produtos da Apple sempre é aguardado com ansiedade entre o público. Mas por conta dos altos preços praticados pela marca no Brasil, muitos consumidores optam por ter o seu iPhone comprado nos EUA ou em países da Europa.

O problema aparece na hora em que o aparelho apresenta defeito e precisa ir para a manutenção. Ao recorrer à garantia, muitos consumidores descobrem que ela não é válida no país. Não é à toa que o assunto tem gerado polêmica ao longo dos últimos anos.

Muitos consumidores optam por ter o seu iPhone comprado nos EUA.

Em caso de conserto, Apple exige que o modelo tenha a homologação da Anatel. Foto: iStock, Getty Images

Garantia de iPhone comprado nos EUA

Quando foram lançados os modelos 5s e 5c do iPhone, uma das novidades oferecidas ao público foi a inclusão da tecnologia 4G. Apesar das vantagens, a mudança exigiu que fossem trazidos ao mercado diversos aparelhos com bandas diferentes. Ou seja, que se adequassem à frequência utilizada em cada região.

Na prática, isso significa que um iPhone comprado nos EUA podia não ser exatamente o mesmo comercializado no Brasil – e é aí que começa o problema relacionado à garantia. Para que ela tenha validade aqui, a Apple exige que o modelo a ser consertado tenha a homologação da Anatel.

Com a chegada dos iPhones 6 e 6+, o número de produtos diferentes diminuiu, mas ainda não há uma unificação. Por isso, é preciso ter cuidado e avaliar não apenas os valores. Para não errar, confira quais são os aparelhos homologados no Brasil (e que, justamente por isso, oferecem garantia):

  • iPhone 6: A1549 (GSM) e A1549 (CDMA)
  • iPhone 6+: A1522 (GSM)e A1522 (CDMA)
  • iPhone 5c: A1507
  • iPhone 5s: A1457

Debate pode acabar na Justiça

Quando o 5s e 5c entraram no mercado brasileiro e os problemas com a garantia começaram a aparecer, o assunto despertou a atenção do advogado Gustavo Jaccottet Freitas, adepto da Apple.

Embora o seu aparelho ainda não apresentasse defeito, ele decidiu entrar na Justiça contra a fabricante. A ação partiu do princípio de jurisprudência, que representa um conjunto de decisões que criam uma maneira padrão de agir judicialmente quando um assunto é pautado.

Nesse caso, o advogado usou a sua experiência com a compra de notebooks vindos dos EUA. A ideia é simples: as configurações do teclado vendido no país norte-americano não são as mesmas daquelas oferecidas aqui. Apesar dessa diferença, a justiça brasileira garante ao consumidor o direito de manter a garantia do produto.

A juíza do caso deu ganho a Freitas e a gigante americana acatou a decisão sem recurso. Porém, isso não significa que o resultado da sentença tenha validade para todas as compras. Ou seja, caso você se sinta lesado, talvez seja necessário mover uma nova ação por conta própria.

Você vai se interessar por:

Como recuperar contatos do iPhone em caso de quebra

Veja o que já se sabe do novo iPhone 6S

Saiba do que você precisa para acionar seguro do celular

Proteção para o seu celular

Se o celular é indispensável para você, que tal cuidar melhor dele? Você pode evitar o prejuízo financeiro em caso de roubo, quebra e outros acidentes com o seu aparelho. O Vivo Multiproteção Celular oferece proteção para aparelhos novos, em caso de roubo ou furto qualificado e cobertura adicional contra danos materiais ao celular.  Você também concorre a sorteios mensais de R$ 10 mil..

> Vivo Multiproteção Celular: Proteja seu aparelho contra roubo, furto, quebra e imersão em água

Também está na dúvida sobre a garantia do seu iPhone comprado nos EUA? Compartilhe!

queda do dólar
LG G5 SE ou iPhone SE
vale a pena comprar celular muito barato
viajar para a China
viajar para a Tailândia
juros cobrados no cartão de crédito