Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Investir na Bolsa de Valores pode ser arriscado? Descubra!

A- A+

Você investe um pouco de dinheiro e, depois de um tempo, retira o montante acumulado e descobre que o valor inicial foi triplicado. Parece mágica? Estamos falando de investir na Bolsa de Valores. Mas antes de sair correndo para procurar uma corretora, calma. Como todo investimento, há riscos que devem ser calculados com antecedência. Aplicações como essa exigem cuidado e também conhecimento.

Como funciona a Bolsa

Ao comprar uma ação, você adquire uma pequena parte da empresa. Teoricamente, passa a ser sócio dela.

De acordo com a BM&F Bovespa, são duas as possibilidades de investir: individualmente ou em clubes de investimento. No primeiro caso, você escolhe as ações em que deseja fazer o investimento e conta com o apoio da sua corretora para tomar as melhores decisões.

No segundo, também se investe em ações, mas elas são compartilhadas com amigos, colegas de trabalho ou profissionais de sua categoria. A vantagem é que, como o capital do clube costuma ser maior, há a possibilidade de diversificação do investimento.

Investir na Bolsa pode render lucros, mas é preciso cuidado. Foto: iStock, Getty Images

Investir na Bolsa pode render lucros, mas é preciso cuidado. Foto: iStock, Getty Images

De acordo com o desempenho da empresa nos negócios em que ela atua, há mais gente interessada em comprar suas ações ou em vender os papéis. A lógica é a mesma da oferta e da procura: com mais pessoas dispostas a comprar, a ação se valoriza, e o preço sobe. Já quando muitos querem vender, o preço cai.

Assim, o desafio é tentar prever o mercado e investir em ações com potencial de crescimento, cujos papéis irão se valorizar em um espaço de tempo determinado. Esse espaço de tempo pode ser de algumas horas, um mês ou até anos, dependendo do perfil do investidor.

No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo é responsável pelo mercado de ações. O índice Ibovespa reúne as ações das empresas com o maior volume negociado nos últimos meses, funcionando como um indicativo do rumo dos negócios: quando ouvimos que a Bovespa operou em alta, isso significa que o volume mais significativo das ações teve crescimento no valor de seus papéis.

Vale a pena investir na Bolsa?

Quando o assunto são as ações, o díficil é conseguir entender os movimentos de mercado e saber a hora certa de comprar e vender seus títulos. Se o preço do petróleo aumenta, por exemplo, a teoria indica que as empresas que vivem do petróleo lucrarão mais, atraindo investidores. Assim, a ação se valoriza. Se o preço do petróleo cai, investir na empresa pode deixar de ser vantajoso.

Para o professor de Finanças do IBMEC e da Fundação Dom Cabral, Gilberto Braga, apostar na Bolsa de Valores é válido sempre que for um investimento de longo prazo. “Ou seja, para somente usar o dinheiro no futuro, depois de alguns anos. A vantagem é que no longo prazo o retorno do investimento em ações tende a superar as outras formas de investimento. O principal cuidado deve ser de não se investir o recurso que se destina a reservas, pois pode ser necessário usá-lo em momentos em que a Bolsa estiver em baixa”, explica o professor.

Assim, investir na Bolsa de Valores é uma boa saída para quem não vai precisar do dinheiro investido em curto prazo. Em um período menor de tempo, o risco do investimento é maior.

Cartões de crédito com benefícios

Para quem busca fazer bons investimentos e negócios no dia a dia, contar com cartões de crédito é essencial. Por isso, conheça os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, que reúnem vantagens como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
Você também está pensando em investir na Bolsa? Deixe um comentário!
quando vale a pena comprar título de capitalização
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
oscilações da Bolsa de Valores
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito