Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Investir em moedas estrangeiras exige perfil agressivo

A- A+

A compra de moedas estrangeiras é comum quando ocorre uma viagem para outro país, mas o que muita gente não sabe é que essa também é um forma de investimento, a partir da prática de câmbio. Assim, o que vai determinar o valor que ela possui é sua taxa cambial, ou seja, o valor de uma moeda em relação à outra. As oscilações dependem de uma série de fatores, especialmente ligados à situação econômica dos mercados.

Entenda o mercado antes de investir em moedas

Investir em moedas é opção que exige conhecimento. Afinal, trata-se de um mercado em que as mudanças são constantes e podem surpreender. Para compreender como funciona essa variação, um dos principais dados a se analisar é a inflação de um país, capaz de refletir a sua situação econômica de cada período.

De maneira simples, a regra é a seguinte: quanto mais alta estiver a inflação, maior vai ser a quantidade de dinheiro necessário para adquirir um determinado bem com aquela moeda. Por conta disso, ela opera em desvalorização frente a outros países. Se por outro lado o país tiver uma deflação ou estiver com uma economia mais estável do que outro, a sua moeda se valoriza frente a ele. Mas essa não é a única característica a ser considerada.

“No caso do Brasil, fatores como as expectativas de crescimento da economia mundial, as desvalorizações do Yuan, o programa de estímulos monetários na Europa e a possível data do início dos juros nos EUA, bem como os problemas internos da economia brasileira, o ajuste fiscal, a queda no preço de commodities, são apenas algumas das questões que movimentam o mercado cambial”, explica o economista Bernardo Baggio.

Outro fator é ainda o risco Brasil, que determina a desconfiança internacional em relação ao país. Quando ele opera em alta, o efeito é a retirada dos dólares investidos aqui. Por consequência, o dólar tende a ficar mais caro.

A maioria dos investimentos em moedas são feitos no dólar. Foto: iStock, Getty Images

A maioria dos investimentos em moedas são feitos no dólar. Foto: iStock, Getty Images

O dólar no mercado de moedas

Enquanto o Brasil passa por um período de instabilidade – que gera desconfiança no mercado internacional – e conta com inflação em alta, nos Estados Unidos o cenário é de uma economia em crescimento e com boas previsões para os próximos meses.  Analisadas as duas conjunturas lado a lado, não é difícil entender a diferença no poder de compra oferecida pelo real frente à moeda norte-americana.

Atualmente, o dólar opera no patamar dos R$ 3,49. Na prática, isso significa dizer que você precisa dessa quantia em reais para poder comprar um dólar. No mesmo período do ano passado, o valor era de R$ 2,26.

É por conta dessa instabilidade que Filipe Portella, sócio da Monte Bravo Investimentos, indica que esse é um modelo de investimento para quem tem um perfil agressivo e que exige o acompanhamento de um profissional da área, que possa orientar sobre o melhor momento para comprar e vender o seu dinheiro.

Cartões de crédito com benefícios

Se você gosta de movimentar o seu dinheiro com praticidade e segurança, é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas para investir seu dinheiro em moedas? Compartilhe!

como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
investir em imóvel na planta vale a pena