Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Investimento programado favorece disciplina

A- A+

Da mesma forma que é possível fazer débitos automáticos de pagamentos na conta corrente, o cliente de um banco também pode usar a tecnologia para vincular sua conta a investimentos programados.

A lógica de um investimento programado é a mesma de um débito automático. Na data escolhida pelo correntista, o banco retira o dinheiro da conta e, ao contrário do débito, em que o montante é destinado ao pagamento de uma despesa, ele aplica automaticamente em produtos financeiros previamente escolhidos pelo cliente.

seudinheiro-investimento-programado

O investimento diminui a dependência do cliente em relação ao gerente do banco. Foto: iStock, by Getty Images

Esses produtos podem ser fundos, caderneta de poupança, títulos e mesmo ações, por exemplo. Assim como escolhe a data e os produtos para investir, o correntista estabelece ainda o período em que o investimento programado será realizado. Assim como o débito automático, a operação de investimento automatizado também pode ser cancelada pelo cliente a qualquer momento.

Vantagens do investimento programado

O investimento programado é indicado para quem quer investir e não tem disciplina ou mesmo tempo para separar uma quantia mensalmente para esse destino. Para aquelas pessoas que sempre usam a desculpa de que vão investir quando sobrar dinheiro, a modalidade ajuda ao forçá-las a ter um maior controle das despesas.

Você vai se interessar por:
Entenda o que mudou nas regras de investimento em LCI
Confira 5 dicas de investimento para iniciantes
Entenda quando o ouro pode ser um bom investimento
CDB é opção de investimento em renda fixa

Uma vez programados, os aportes e as aplicações são automáticos, evitando esquecimentos ou que o correntista gaste o dinheiro com despesas imprevistas. A tarefa do correntista é checar se no dia programado existe dinheiro na conta para que o investimento seja realizado.

Uma dica importante é agendar os investimentos para poucos dias úteis após o recebimento do salário. Isso vai ajudar para que o consumidor não esqueça e gaste o dinheiro destinado às aplicações.

Outra vantagem do investimento programado é diminuir a dependência do cliente em relação ao gerente do banco. Uma vez que o investimento foi agendado, o correntista ganha uma autonomia maior para ele mesmo investir por meio das ferramentas online oferecidas pelo banco.

Com o tempo, essa autonomia pode gerar uma maior confiança para que o consumidor assuma outros tipos de investimentos.

Como fazer um investimento programado?

Um investimento programado pode ser realizado pelo próprio correntista por meio da ferramenta de internet banking ou mesmo aplicativos de smartphones. A operação é relativamente simples. O usuário precisa escolher apenas os tipos de investimento, a data destes, o período de duração dos mesmos e a quantidade de dinheiro a ser transferida para eles mensalmente.

Todas as plataformas online dos bancos oferecem opções de aplicações automáticas. Basta o cliente se inteirar sobre o uso das mesmas e fazer a programação das transferências de aportes.

O consumidor deve ficar atento, no entanto, aos custos das aplicações. Mesmo sendo realizadas de modo automático, elas são tarifadas pelas instituições bancárias.

Um modo de minimizar esses custos é abrir uma conta eletrônica, isenta de taxas no caso de movimentações online. Outra dica é fazer aportes maiores, o que dilui o valor de custos com transferências feitas por DOCs e TEDs.

Com um foco em mente e disciplina para não cancelar o investimento programado, o correntista que tem preguiça ou é desorganizado pode ter bons resultados financeiros com a prática.

Você tem uma boa dica? Deixe seu comentário.

quando vale a pena comprar título de capitalização
oscilações da Bolsa de Valores
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho