Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Investe em ações? Saiba por que apostar nas mid caps

A- A+

Se você até agora investiu seu dinheiro apenas em aplicações conservadoras, seguras, com pouco risco, mas pretende se aventurar no mercado de ações, vai se deparar com uma série de terminologias novas. Small caps, mid caps, blue chips… Você sabe o que isso tudo significa?

Esses termos são usados para dividir as ações de acordo com o tamanho da empresa, mais especificamente com a sua capitalização, ou seja, seu valor de mercado. Para calculá-lo, é possível multiplicar o preço de um papel pela quantidade de ações que a empresa possui.

Acompanhando as ações mid caps

Mid caps podem ter um potencial de valorização superior ao das blue chips. Foto: iStock, Getty Images

Como são classificadas as ações

Mesmo que você saiba o valor de mercado da companhia em questão, o que acontece é que não há uma padronização de parâmetros para dividir as ações entre as categorias. Isso varia de mercado para mercado e a classificação costuma ser feita por fundos de investimento. Entenda:

Small caps

De acordo com os critérios de investidores americanos, as small caps são ações de companhias cujo valor de mercado vai de US$ 300 milhões até US$ 2 bilhões. Como são pequenas na comparação com outras empresas de capital aberto, as suas ações têm pouca liquidez, já que não geram um volume significativo de negócios diários.

Mid caps

Ainda segundo os critérios americanos, as mid caps são ações de companhias com um valor de mercado entre US$ 2 e US$ 10 bilhões. A liquidez das mid caps é maior do que a das small caps e as empresas dessa categoria costumam ter estabilidade similar às do topo da lista.

Blue chips

O termo blue chips remete às fichas azuis do pôquer. Assim como no jogo de cartas, as blue chips são as ações de maior valor. Normalmente, representam companhias de grande porte, tradicionais, com marcas conhecidas e bem estabelecidas no mercado.

Por que apostar nas mid caps?

Entre as três opções, por que investir o dinheiro em mid caps pode ser uma boa ideia? Primeiro, comparemos às small caps. Como essa alternativa representa companhias menores, muitas vezes apresenta um crescimento acima da média.

Mas as small caps podem representar uma aposta muito arriscada, porque, como o valor das ações é baixo, uma desvalorização de alguns centavos pode culminar em uma perda significativa.

E as blue chips? Para muitos, elas são as queridinhas da Bolsa de Valores, a aposta mais segura e estável, mas a verdade é que também envolvem riscos. É só lembrar três das principais empresas brasileiras cujas ações são consideradas blue chips: Petrobras, investigada na Lava Jato; Gerdau, investigada na Zelotes; e Vale, envolvida na tragédia da barragem de Mariana.

Você vai se interessar por:

Na verdade, a vantagem das mid caps em relação às blue chips é que muitas empresas médias têm um potencial de valorização futura maior do que as já estabelecidas há muito tempo. Algumas têm, inclusive, uma estabilidade semelhante às de maior porte. O ponto negativo fica por parte da liquidez das suas ações – em alguns casos, é baixa.

Seja qual for a sua aposta, para entrar no mercado de ações e ter êxito é fundamental acompanhar os resultados das empresas, analisar o fluxo de caixa e ficar atento às notícias que saem na imprensa e aos relatórios dos bancos.

 

Gosta de dicas financeiras? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

O controle financeiro pessoal e o futebol
investimento para quem tem ate R$ 10 mil
tipos de investimentos financeiros
Taxa para investir em ações
Ela aposta na longevidade saudável
Já sabe o que fazer quando terminar a faculdade