Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Insatisfeito com sua faixa salarial? Saiba como comparar

A- A+

Uma das principais causas de insatisfação no trabalho é o salário. Vários profissionais se acham financeiramente desvalorizados pelas empresas e acreditam que trabalham demais e ganham de menos. Isso gera desmotivação e diminui a produtividade do profissional, além de facilitar a migração de profissionais entre empresas.

Mas, se o profissional está insatisfeito, antes de chegar até o chefe e pedir um aumento, ele deve fazer uma pesquisa para saber mais sobre a faixa salarial de sua categoria praticada pelo mercado. Esse tipo de subsídio pode ser um aliado e facilitador na temida hora de pedir um aumento ou mesmo para informar sua pretensão salarial durante uma entrevista de emprego.

faixa-salarial

A pesquisa pode ser feita em sites de recrutamento ou sites especializados. Foto: iStock, by Getty Images

Pesquise sobre a faixa salarial da sua área

A faixa salarial de uma área é determinada por vários fatores. Profissionais mais qualificados e com mais tempo de serviço costumam ter maiores salários. Aqueles que assumem mais tarefas e possuem mais responsabilidades também são melhor remunerados.

Mas, por mais que a faixa salarial seja algo variável, é possível mapeá-la de alguma forma, mesmo que essa pesquisa aponte apenas uma média comparativa.

A internet tem facilitado esse tipo de pesquisa. Como o número de vagas ofertadas online é cada vez maior, fica mais fácil o profissional fazer pesquisas baseadas nas faixas salariais praticadas no mercado. Verificando as vagas, o profissional pode comparar funções e responsabilidades, níveis hierárquicos (Junior, Pleno, Sênior) e os salários que estão sendo ofertados.

A pesquisa pode ser feita em sites de recrutamento, como Vagas.com, em redes sociais como o LinkedIn ou em sites que trazem comparativos salariais, como o Salariômetro. Mas, é importante saber que existem fatores limitadores em relação a essa comparação, como localização geográfica, por exemplo.

Faixa salarial: outras fontes de consulta

Conversar com o seu networking também é uma boa estratégia para saber como anda a faixa salarial de sua profissão. O mais indicado é perguntar para colegas de profissão que você tem mais proximidade, evitando possíveis constrangimentos.

Buscar referências em sindicatos é outra possibilidade. Vários deles divulgam o piso salarial das categorias. Em caso de profissionais com mais experiência, o piso pode não ser a melhor referência, mas é uma fonte para medir como anda o mercado profissional.

Outra importante fonte de consulta pode ser o setor público. A Lei do Acesso à Informação obriga empresas públicas a divulgarem a remuneração dos funcionários públicos em algum dos seus canais de comunicação, geralmente nos sites das instituições.

O profissional pode visitar esses sites e pesquisar a média de quanto os profissionais de sua área ganham. Mas existe aqui um outro fator limitador: no Brasil, a realidade entre o setor privado e o público é bem distinta, com uma diferença substancial entre a faixa salarial dos dois setores. De qualquer forma, a informação é um subsídio a mais para o profissional.

Com todas essas informações em mãos, é hora do profissional compilar esses dados e usá-los a seu favor na hora de solicitar uma revisão de seu salário.

Gostou das dicas de faixa salarial? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

melhor lugar para trabalhar
Saiba o que é o teto dos gastos públicos
Já sabe o que fazer quando terminar a faculdade
Cuidando das finanças no lar
Fazendo o controle de finanças na prática
Vai devolver bem financiado