Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Inflação no Brasil acarreta mais dívidas e reduz investimentos

A- A+

A alta da inflação no Brasil domina o noticiário e é percebida no seu dia a dia. O aumento dos preços e das taxas de juros, somados à redução nos investimentos e elevação dos índices de desemprego, são alguns dos efeitos de um cenário negativo que tem afetado todos os setores da economia.

Outro impacto da ascensão da inflação no Brasil, por vezes pouco debatido, é a queda no Índice de Saúde Financeira. Em janeiro, eram 430 pontos. Em junho, caiu para 389 pontos. Em termos práticos, essa alteração modificou o status do país de “febril” para “doente”.

Organizar as contas é necessário em época de inflação alta.

Com o aumento na inflação, brasileiros passaram a gastar mais do que ganham. Foto: iStock, Getty Images

Inflação no Brasil adoece país

Entre as razões para a queda do índice, estão resultados diretos do aumento da inflação no Brasil: consumidores poupando menos devido à alta dos preços, maior endividamento graças às taxas de juros elevadas e pessoas tendo despesas maiores do que os rendimentos.

O Índice de Saúde Financeira é apurado mensalmente pelo GuiaBolso, aplicativo de controle financeiro que possui cerca de 950 mil usuários. De modo geral, ele usa uma base de 10 mil usuários para avaliar o quanto o brasileiro tem se cuidado ou descuidado financeiramente a partir de três variáveis: fluxo de caixa, investimento e dívida.

“O fluxo de caixa mostra se o usuário gastou menos ou mais do que ganha no mês. Ele mede a diferença entre as entradas e saídas mensais da conta corrente do usuário do aplicativo”, explica Thiago Alvarez, sócio-fundados do GuiaBolso. “Quanto mais dinheiro sobrar, melhor”, aponta.

Alvarez diz que a segunda variável de dívidas aponta se o consumidor conseguiu ou não evitar o cheque especial. “Quanto menos utilizar essa modalidade de crédito, melhor”, afirma. “Já a variável de investimento mostra quanto o usuário está aplicando dos seus recursos no mês”, acrescenta.

Com o aumento da inflação no Brasil, os três quesitos medidos pelo indicador pioraram de janeiro para junho. De acordo com Alvarez, o orçamento foi impactado pela inflação e as pessoas começaram a gastar mais do que ganham, apelando para o crédito e deixando de investir.

Inflação no Brasil afeta vida do consumidor

A conclusão da nota estipulada pelo indicador do GuiaBolso é que a saúde financeira do brasileiro está no nível “doente”. Como ela pode variar entre zero e 700, os atuais 389 pontos indicam que a inflação no Brasil está afetando a vida do consumidor.

“Cada uma das variáveis medidas pelo aplicativo é analisada e recebe uma nota, com base na renda e nas transações da conta corrente do usuário”, detalha Alvarez. “A somatória das notas de cada um dos critérios compõe o resultado final”, conclui.

Você vai se interessar por:

Entenda a evolução da taxa de inflação nos últimos 10 anos no Brasil

Saiba como economizar em tempos de alta da inflação

Entenda o IPCA, índice oficial de inflação do Brasil

Classificação do Índice de Saúde Financeira

Nota entre 607 e 700: saúde exemplar

Nota entre 490 e 606: saudável

Nota entre 406 e 489: febril

Nota entre 191 e 405: doente

Nota entre zero e 190: UTI

 

E você, como enfrenta a alta da inflação no Brasil? Deixe um comentário.

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
índices de inflação no Brasil
inflação nos alimentos