Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Infidelidade financeira também pode atrapalhar um relacionamento

A- A+

“Na pobreza e na riqueza…” Quem já não ouviu esse bordão em um casamento? Hoje em dia, porém, ele tem sido burlado por meio da infidelidade financeira. Essa é uma espécie de traição entre um casal, porém para assuntos relacionados ao dinheiro.

Assim como a infidelidade conjugal – que pode ir desde um flerte até uma relação mais séria, levando ao divórcio – a infidelidade financeira também possui níveis diferentes. Uma traição mais “leve”, por exemplo, seria comprar roupas escondido do cônjuge. Mas há casos mais sérios, como gastar o dinheiro de contas importantes em futilidades, impactando o orçamento familiar.

Apesar de problemático, esse é um costuma relativamente comum em todo o mundo. Um levantamento realizado pelo site americano Today.com, aponta que 46% dos entrevistados (homens e mulheres) mentem para seus parceiros com relação a dinheiro. Do total, 13% afirmaram que já se divorciaram ou faliram por esse motivo.

Casal discute a infidelidade financeira

Conversar sobre finanças é essencial para um relacionamento conjugal saudável. Foto: iStock, Getty Images

O que leva à infidelidade financeira

Não há como fazer um diagnóstico amplo da infidelidade financeira, pois ela pode ter diversos motivos como causa. Mas o principal deles, segundo especialistas, é a falta de diálogo. Devido à rotina estressante do dia a dia, muitos casais preferem conversar sobre amenidades no seu tempo livre, protelando os assuntos financeiros.

Há também aqueles que optam por não se preocupar. Isso sem considerar ainda os infiéis que acreditam não estar fazendo nada demais. Esse grupo não entende como graves as ações como deixar as compras escondidas por um tempo, dizer que estava na promoção ou colocar no fundo do armário e dizer que já estava ali há tempo.

Você é fiel?

A pergunta é constrangedora, mas é melhor abrir os olhos para a realidade antes de colocar seu relacionamento em risco. Abaixo, relacionamos alguns sinais de infidelidade para que você possa identificar maus hábitos – seus ou do seu cônjuge. Lembre-se: nunca é tarde para mudar. Se necessário, peça ajuda.

Mascarar as compras

Um deslize leve da infidelidade financeira é mentir sobre as compras: esconder até o dia do pagamento (para não admitir que comprou quando estava sem dinheiro), colocar no fundo do armário para fingir que é “velho”, dizer que ganhou de presente ou que estava em liquidação.

Mudar o destino do dinheiro

A família poupou o ano inteiro para o IPTU e o IPVA, e a responsabilidade de pagamento ficou com você. Mas no caminho tinha aquela vitrine incrível, com preços imperdíveis, e você gastou todo o dinheiro com roupas ou com aquela televisão de 50 polegadas que tanto queria.

Dar fim aos extratos bancários

Extratos bancários que somem sem explicação, ou que simplesmente param de chegar ao seu endereço, são um sinal claro de omissão de informações. Se você estivesse gastando corretamente, não precisaria esconder, correto? É praticamente o mesmo que estourar o limite do cartão de crédito e ficar em silêncio.

Você vai se interessar por:

Tarifa bancária pode virar bônus

Quer fazer a melhor gestão do seu dinheiro e ainda ter vantagens? Transforme as tarifas em benefícios. Os valores mensais que você paga ao banco ou às operadoras de cartão de crédito podem ser convertidos em bônus de ligações. Com o Conta Bônus, em até 10 dias úteis após o débito da tarifa, o valor é revertido integralmente para você.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

E você? Tem uma boa dica para se prevenir da infidelidade financeira? Comente!

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
melhor forma de economizar
como abrir uma franquia de alimentos