Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Infância e adolescência: qual fase impõe mais gastos aos pais?

A- A+

Ter um filho é, sem dúvida, uma das experiências mais impactantes na vida de uma pessoa: um momento de alegria única, mas que exige um planejamento financeiro detalhado. Mas afinal, entre infância e adolescência, qual fase da vida impõe mais gastos ao bolso?

Naturalmente, embora o orçamento familiar seja pura matemática, não há como chegar a uma resposta única para esse questionamento. Tudo vai depender do estilo de vida que os pais levam – e não apenas do salário.

Crianças na infância e adolescência

Gastos com educação começam na infância e continuam durante adolescência. Foto: iStock, Getty Images

Principais gastos na infância e adolescência

Para encontrar a reposta sobre o maior gasto, vale ficar atento a despesas comuns em cada fase. Mas tenha uma certeza: na infância e adolescência, é preciso desembolsar com os filhos em todas as áreas.

Na infância

Enxoval

Antes de mais nada, é preciso colocar todos os gastos na ponta do lápis – sem exceção. É comum que os futuros papais comecem cedo a preparar o enxoval – que inclui itens como carrinho de bebê, cadeira de alimentação, cercadinho – e a mobília do quarto do bebê. Apesar de caros, eles são apenas uma pequena parte dos custos.

Plano de saúde

Antes mesmo da concepção, é preciso pensar em detalhes. O principal deles é o plano de saúde. Muitos casais esperam para aderir apenas depois de confirmar a gestação. Entretanto, a maior parte dos planos possui um prazo de carência para partos que é, geralmente, de um ano.

Nesse caso, os pais se veem obrigados a fazer o pagamento particular ou optar pela rede pública de saúde. A dica é simples: quando pensar em ter um filho, já faça imediatamente o plano. Isso ajudará a poupar uma boa quantia.

Fraldas

Outra reserva importante deve ser feita para as fraldas. Uma criança utiliza, em média, 3,3 mil fraldas na infância. Isso considerando um período de dois anos, sendo uma média de oito fraldas diárias nos dois primeiros meses e cinco fraldas por dia do terceiro mês em diante.

Considerando um pacote com 19 unidades pelo preço médio de R$ 29,00, o gasto será de pouco mais de R$ 5 mil. Não é à toa que muitos pais pedem apenas fraldas de presente.

Escola

Passada a licença-maternidade, a criança geralmente ficará sob os cuidados de uma babá ou na escolinha. Essa despesa pode ultrapassar, tranquilamente, os R$ 2 mil mensais. Se quiser proporcionar atividades como idiomas, esportes ou música, o valor é maior. As mães que resolvem se dedicar em tempo integral têm vantagem nesse caso.

Na adolescência e início da vida adulta

Educação

Nessa fase da vida, seguem os investimentos com educação, caso os pais mantenham os filhos em escola particular. Caso contrário, é interessante investir em um segundo idioma.

Vida social

Por volta dos 17 anos, a vida social dos jovens começa a ficar mais intensa, o que também é sinônimo de gastos. Muitas vezes, também é necessário investir em cursinhos pré-vestibulares, que têm um peso alto no orçamento familiar.

Universidade

Ao menos no início da vida universitária, é comum que os pais paguem a mensalidade – ou parte dela – dos filhos. É importante estar preparado.

Você vai se interessar por:

Economizar é preciso

Se o dinheiro é uma preocupação e a economia uma necessidade, você pode realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso, com toda comodidade. Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular. Tudo isso sem mensalidades. Se preferir, você pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Você tem boas dicas de economia para infância e adolescência? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria