Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Inclua o percentual do IOF nas compras no exterior ao avaliar preços

A- A+

O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é um imposto pago sob operações de crédito, câmbio e seguro ou relativas a títulos ou valores mobiliários. O percentual do IOF vai variar de acordo com a operação financeira realizada.

A cobrança e o recolhimento do IOF são efetuados pelo responsável tributário: as instituições que concedem o crédito e autorizam a operação em câmbio; as seguradoras ou instituições encarregadas da cobrança do prêmio do seguro; e as instituições autorizadas a operar na compra e venda de títulos ou valores mobiliários.

IOF deve ser levado em conta ao fazer compras no exterior. Foto: iStock, Getty Images

IOF deve ser levado em conta ao fazer compras no exterior. Foto: iStock, Getty Images

Isso quer dizer que, no caso de compras internacionais, o percentual do IOF é cobrado pelas operadoras dos cartões que autorizam o crédito ou débito, no caso de cartões de crédito ou pré-pagos.

Qual o percentual do IOF em compras no exterior?

O IOF é um imposto que afeta diretamente a vida de quem vai viajar para o exterior ou mesmo faz compras internacionais via internet. O imposto incide em cada compra ou operação realizada por meio de cartões de crédito, cartões pré-pagos ou traveler cheques. O consumidor precisa estar atento então para incluir o percentual do IOF no total das compras e operações.

O percentual do IOF que incide sob o valor de cada operação, como compras e saques, é de 6,38%. Toda operação realizada no exterior vai gerar ao consumidor um desembolso de 6,38% de alíquota sob esse valor para o pagamento do imposto.

Alguns exemplos: o pagamento das diárias do hotel que custaram US$ 1 mil  terá um acréscimo de US$ 63,80 sob seu total; aquele almoço pago no cartão que saiu por US$ 50, terá um custo adicional de US$ 3,19; a entrada daquele espetáculo que custou US 100 na verdade representa uma despesa total, já com o IOF incluído, de US$ 106,38.

Alta do dólar influencia percentual do IOF

No caso do cartão de crédito, o valor do imposto é cobrado na mesma fatura em que consta a compra/saque. Assim como a compra e saque, o percentual do IOF também está sujeito à cotação do dólar, euro ou qualquer outra moeda estrangeira no dia do pagamento.

No caso de operações em cartões pré-pagos e traveler cheques, o valor do imposto já é descontado do próprio saldo do plástico, evitando assim qualquer perigo em relação à flutuação cambial futura.

Com a alta da cotação do dólar e do euro, as despesas com IOF pesam ainda mais no bolso do consumidor. Isso é válido, principalmente, nas operações realizadas por meio de cartões de crédito, que ficam sujeitas à flutuação cambial em virtude da taxa de câmbio ser a do dia do pagamento da fatura e não a do momento da compra/saque.

Alternativas para fugir do alto percentual do IOF

A única alternativa para fugir do alto percentual do IOF é mesmo realizar compras com dinheiro vivo. O IOF continua sendo cobrado na compra da moeda estrangeira, mas a alíquota dessa operação é bem mais baixa: 0,38%.

Outra vantagem é que a cobrança do IOF já é feita na hora da troca da moeda, no caso Real por dólar, euro ou outra moeda, evitando surpresas futuras para o consumidor.

Cartões de crédito com benefícios

Se você gosta de comprar com praticidade e segurança, é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartão de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas de percentual do IOF? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito