Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Imposto de Renda: veja dicas para não errar na declaração

A- A+

A declaração do Imposto de Renda é assunto que costuma preocupar logo nos primeiros meses do ano. Embora as mudanças costumem ser pequenas, o processo é complexo e exige atenção a uma série de itens.

Para não errar na hora de preencher os dados e correr o risco de cair na malha fina, a dica de Adriana de Almeida Lemmertz, contadora e sócia-administradora da Executiva Assessoria Contábil Ltda, é não deixar para os últimos dias. Afinal, não é incomum que alguns documentos tenham se perdido e exijam a solicitação de uma segunda via – o que pode levar tempo.

Erros frequentes na declaração do Imposto de Renda

Entre os erros mais comuns, Adriana lista a omissão de rendimentos e ainda o não preenchimento dos Ganhos de Capital (GCAP) quando necessário. Para quem não possui familiaridade com o sistema e não deseja recorrer à ajuda profissional, a melhor saída é buscar informações no próprio site da Receita Federal.

É possível, por exemplo, encontrar um esquema dividido em quatro etapas e 23 passos diferentes, que disponibilizam acesso às informações que vão ser necessárias ao preencher a declaração e mesmo ao programa que você precisa baixar no computador.

A dúvidas também são frequentes quando o assunto são as deduções. Confira as regras válidas para as despesas de cada categoria:

Médicas: podem ser deduzidas de maneira integral

Dependentes: ficam limitadas ao valor de a R$ 2.156,52 por pessoa

– Educacionais: possuem limite individual anual de R$ 3.375,83, válido inclusive para os dependentes

Previdência privada: as aplicações que somem até 12% da sua renda bruta anual podem ser deduzidas da base de cálculo do Imposto de Renda

Trabalhadores domésticos: dedução máxima de até R$ 1.152,88.

Ao declarar os seus rendimentos, é importante não deixar nada de fora. Foto: Shutterstock

Ao declarar os seus rendimentos, é importante não deixar nada de fora. Foto: Shutterstock

Dicas para declarar o Imposto de Renda

1. Redobre a atenção caso seja pessoa jurídica

Preste muita atenção, inclusive ao digitar os centavos e vírgulas no programa disponibilizado pela Receita Federal. Como as empresas declaram também os rendimentos pagos às pessoas físicas, não pode haver divergência entre esses valores e os declarados individualmente.

2. Tenha todas as informações em mãos

Solicite ao seu banco, com antecedência, os demonstrativos anuais de suas aplicações financeiras. Eles são imprescindíveis para informar corretamente todos os valores atrelados ao seu CPF.

Na hora de inserir os dados no programa, é indicado que sejam agrupados em tributáveis e não tributáveis. Poupança e letras hipotecárias são isentas, já os lucros com fundos costumam sofrer tributação.

3. Preste atenção aos valores

Ao informar os dados de seu patrimônio, sempre utilize o valor no momento em que foi adquirido, nunca pelo que você acredita que ele valha no mercado atual. parece simples, mas esse é um erro bastante comum.

4. Cuidado com a declaração de imóveis

É possível declarar valores gastos com sua regularização ou benfeitorias. Mas todo e qualquer gasto declarado sempre deve ser comprovado por meio da nota fiscal de compra ou serviço.

5. Retifique em caso de erro

Se depois de entregar a declaração você perceber que cometeu um erro, ainda é possível apresentar uma nova versão, retificadora. Ela substitui por completo a versão anterior e deve conter todas as informações já declaradas anteriormente, com o acréscimo das modificações necessárias.

Monitore o seu CPF

Já imaginou um serviço que alerta cada vez que houver consultas ou movimentações em seu CPF? Entre as funções do Vivo Alerta CPF, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nas bases de dados da Serasa e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado. Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para não errar no Imposto de Renda? Compartilhe!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns