Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Imóvel usado pode ser financiado: veja cuidados nessa operação

A- A+

Você juntou um bom dinheirinho e quer comprar a sua casa. Os preços nesse mercado caíram no último ano, mas ainda podem estar além da sua capacidade de pagar por algo novo. A boa notícia é que um imóvel usado pode ser financiado. E a lógica é praticamente a mesma usada na aquisição de um lançamento.

Imóvel usado pode ser financiado

Caixa tem regras específicas para o financiamento de imóveis usados no Brasil. Foto: iStock, Getty Images

Aproveite: imóvel usado pode ser financiado

Assim como você pesquisou bastante os novos, agora é a hora de se inteirar dos apartamentos, condomínios e casas usadas. Não haverá visitas a plantões com maquetes do prédio, tampouco você irá conhecer apartamentos sem piso, sem louça e sem box no banheiro.

Nos usados, você vai encontrar opções de locais vazios e outros com famílias ainda morando por lá. Quando você de gostar de algum, peça para ver mais de uma vez. Vá de dia e vá de noite. Leve consigo uma lista do que é importante para você e verifique se o lugar oferece o que busca.

Inclusive, questione ao corretor ou ao proprietário se o pagamento via financiamento é aceito no negócio. Se não tiver como quitar à vista, não se apaixone por um imóvel que não possa ser financiado. Otimize seu tempo priorizando os que estão realmente dentro da sua meta. Depois, quando encontrar o seu lar, parta para a negociação.

Regras para financiar imóvel usado

Um imóvel usado pode ser financiado em até 70% ou 80% do seu valor – mas esse maior percentual é restrito ao servidor público na Caixa, que é o principal banco para esse tipo de operação no país. Ambas situações trazem a possibilidade de a entrada ser menor.

Mas não é possível escolher qualquer imóvel. Existe um teto que fica em R$ 750 mil nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal. Nos outros estados, o valor máximo é de R$ 650 mil.

É muito importante que você fique atento à questão dos juros. O prazo de financiamento do imóvel sob essas condições é de até 35 anos e as taxas podem variam de 9,5% a 9,9% ao ano. Portanto, calcule com calma e analise o cenário econômico do país antes de se comprometer com uma dívida em longo prazo.

Se você aplicasse o que já possui, quanto seu dinheiro renderia em um tempo estimado? Imóvel usado pode ser financiado, mas você precisa avaliar se os juros que incidem na prestação não acabarão transformando o negócio em um prejuízo.

É possível ainda financiar via Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) Pró-Cotista. Essa opção é destinada a famílias com renda acima dos limites do programa Minha Casa, Minha Vida. O que muda aqui são os valores dos imóveis (até R$ 750 mil) e dos juros (de 7,85% a 8,85% ao ano).

Nessa alternativa, os imóveis podem ser financiados em até 85%, em no máximo 30 anos. Para tanto, é necessário ter conta ativa no FGTS e um mínimo de 36 contribuições ao fundo. Não possuindo conta ativa, você deverá comprovar saldo bancário no fundo igual ou maior que 10% do valor do imóvel ou da escritura – vale o que for maior.

Você vai se interessar por:

Seguro para os seus bens

Se você tem um imóvel, uma boa dica é contratar uma proteção extra. Clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, amparo contra incêndio, raio e explosão. A apólice garante o pagamento de uma indenização, quando ocorrer danos à sua residência ou ao seu conteúdo.

O seguro ainda cobre prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado, de problemas causados por danos elétricos e Responsabilidade Civil Familiar.

> Seguros para seus bens: Garanta proteção contra incêndio, raio, danos elétricos, roubo e furto

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

investir em imóvel na planta vale a pena
crédito para financiar casa própria
casa para família numerosa
casa dos sonhos
Comprar casas em Orlando é opção
Como é morar no campo