Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Imóvel na planta: como saber se uma incorporadora é de confiança?

A- A+

Comprar um apartamento na planta tem suas vantagens. Além de ele nunca ter sido habitado, o valor tende a ser menor, uma vez que a valorização vem após a entrega. Mas o que costuma gerar dúvidas antes de bater o martelo é que muitos compradores não sabem quando uma incorporadora é de confiança ou não.

Não são raros os casos em que a empresa quebra e as obras param por completo, sem prazo para conclusão, atrasando o sonho da moradia própria. Alguns chegam a perder tudo. Mas é possível se cercar de cuidados para prevenir prejuízos.

Muitos compradores não sabem quando uma incorporadora é de confiança ou não.

Verificar a reputação da incorporadora é uma das maneiras de proteger o investimento. Foto: Shutterstock

7 passos para encontrar uma incorporadora

Siga as sete dicas a seguir e se proteja de empresas pouco confiáveis na hora de adquirir um imóvel na planta.

Verificar patrimônio

Para reduzir o risco que você corre, uma alternativa é verificar se o empreendimento que cogita faz parte do patrimônio de afetação da empresa. Se a resposta for “sim”, isso significa que os imóveis em questão não estão inclusos no patrimônio da incorporadora.

Decisão dos compradores

Ao não pertencer ao patrimônio de uma incorporadora, o imóvel não pode ser penhorado pelo credor em caso de falência. Se isso ocorrer, os compradores podem fazer uma votação para decidir se liquidam o patrimônio ou se continuam a obra com outra empresa.

Onde checar

Para saber se o imóvel que você pretende comprar faz parte ou não do patrimônio de afetação da empresa, você deve procurar o cartório de registro de imóveis. É interessante observar que uma incorporadora não é obrigada a destacar a obra de seu patrimônio de afetação.

Custos

Caso a empresa venha a quebrar e os compradores decidam prosseguir com a obra, é possível que tenham um gasto maior que previsto. Afinal, não há garantias em relação às despesas. Entretanto, seja vendendo ou seguindo adiante, ao menos é uma garantia de não perder tudo.

Averbação

Quando não há patrimônio de afetação, o risco de perder tudo é maior. Uma forma de amenizar é averbando a matrícula do imóvel com a promessa de compra e venda. Não é o suficiente para garantir, mas evita que uma incorporadora tente vender o mesmo imóvel para mais de um comprador.

Na pior da hipóteses

Se a incorporadora quebrar e não tiver patrimônio de afetação, tem início um longo processo. A averbação pode ajudar, mas tudo depende de interpretação judicial. Quando há afetação, mais de 30 dias de obras paradas são suficientes para que a Justiça permita a troca do incorporador.

Histórico

Apesar dessas observações, o mais importante continua sendo observar o histórico da empresa. Incorporadoras com tempo maior de atividade e boa reputação, e que não estão com obras paradas no momento, podem ser mais confiáveis, mesmo sem o patrimônio de afetação. Empresas novas, com poucas obras ou que já apresentaram problemas podem ser menos confiáveis, mesmo quando apresentam esse recurso.

Você vai se interessar por:

Seguro para os seus bens

Clientes Vivo podem contratar seguro residencial que garante, entre outras coberturas, amparo contra incêndio, raio e explosão. A apólice garante o pagamento de uma indenização, quando ocorrer danos à sua residência ou ao seu conteúdo.

O seguro ainda cobre prejuízos decorrentes de roubo ou furto qualificado, de problemas causados por danos elétricos e Responsabilidade Civil Familiar.

> Seguros para seus bens: Garanta proteção contra incêndio, raio, danos elétricos, roubo e furto

Já sabe como escolher uma incorporadora confiável? Compartilhe as dicas!

Comprar casas em Orlando é opção
Como é morar no campo
Trabalhando na reforma de casas antigas
Aproveitando o desconto em imóveis
Como escolher corretora para Tesouro Direto
Uso de LED no projeto de iluminação residencial