Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Imóveis: entenda como estimar os gastos mensais e economizar

A- A+

O seu orçamento familiar é uma bagunça e você nunca sabe se terá dinheiro ou não para pagar as contas? Para evitar que as dívidas se acumulem e tirem o seu sono, a melhor saída é organizar os gastos e conseguir fazer um controle de tudo que entra e sai da sua conta.  Manter imóveis pode custar caro, mas alguns ajustes ajudam a melhorar a situação e equilibrar a renda.

Tipos de despesas com imóveis

Aluguel ou financiamento

O valor estabelecido no contrato de aluguel deve permanecer igual até o fim de sua vigência, só podendo ser reajustado após esse período. Em relação aos financiamentos de imóveis, os juros costumam ser embutidos em parcelas fixas. Ainda assim, há instituições que trabalham com parcelas decrescentes.

A dica é sempre pesquisar bem antes. Ou, como explica o empresário e administrador especializado em finanças, Altemir Farinhas, fazer uma espécie de orçamento, da mesma forma como na compra de um produto. Veja quais são as opções que estão disponíveis em seu banco e procure também outras instituições para verificar qual delas pode oferecer as melhores taxas.
Visualizar despesas é a melhor forma de organização. Foto: iStock, Getty Images

Visualizar despesas é a melhor forma de organização. Foto: iStock, Getty Images

Condomínio

Taxas de condomínio incluem a cobrança de serviços fixos, como segurança, limpeza, jardineiro, manutenção da piscina, e outros que são reajustadas anualmente. Uma parte do valor do condomínio varia mensalmente de acordo com a utilização de luz e água na área comum ou com o seu próprio consumo de água e gás, quando essas são opções inclusas na conta.

O valor também pode mudar de acordo com as chamadas extras para manutenção. Mas fique atento, algumas melhorias, como as estruturais, por exemplo, devem ser pagas pelo proprietário e não pelo inquilino.

Luz e água

Para economizar nesse quesito, a dica é adotar sempre lâmpadas e aparelhos eletrônicos de baixo consumo. De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o melhor é utilizar lâmpadas fluorescentes que, quando comparadas às incandescentes, apresentam vida útil maior e um consumo reduzido de energia.

Já a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) indica que a geladeira não fique muito perto da parede ou de objetos que produzam muito calor. Quando isso acontece, o refrigerador precisa trabalhar mais para gelar e o gasto de energia é superior. Também é importante ficar atento aos vazamentos, que podem estar gerando mais despesas com a água. Fechar bem a torneira pode parecer uma atitude simples, mas ela pode refletir no bolso.

Telefone, internet e TV a cabo

Em geral, é mais barato contratar combos que ofereçam todos os serviços juntos. Mas, em alguns casos, pode ser interessante separá-los. Um exemplo ocorre quando é possível pagar um preço menor por planos de telefonia que forneçam linhas de aparelhos fixos e móveis para toda a família, do que caso você contrate um serviço separado para cada familiar.

Quando o momento é de economizar, esse é o tipo de conta que pode ser reduzida. Uma velocidade menor de internet ou um pacote mais básico de canais pode gerar um alívio no orçamento.

IPTU

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é pago uma vez por ano, mas você pode obter descontos se o fizer de forma antecipada. O valor a ser pago é calculado de acordo com a alíquota estabelecida pela prefeitura e o valor venal de seu imóvel.

“Se a pessoa dispõe do recurso pode pagar à vista, mas antes deve verificar qual é a porcentagem de desconto.
Taxas superiores a 3% são interessantes, mas se a pessoa não consegue pagar à vista  e vai comprometer o orçamento, o parcelamento é a melhor opção”, ensina Farinhas.

Organize gastos com imóveis em planilhas

Com tantos gastos e possibilidades de variações, não é difícil que você acabe perdendo a noção de quanto gasta por mês. Para quem quer economizar, tudo começa pelo planejamento. Crie uma planilha de gastos, seja em seu computador ou mesmo no papel. O importante é saber e detalhar o destino do seu dinheiro. O educador financeiro Conrado Navarro adverte que o importante é determinar como a renda será distribuída e contar com um orçamento doméstico bem feito e documentado.

“Despesas básicas devem ser mantidas, mas podem ser reduzidas, como é o caso da luz e da água. Supérfluos devem ser temporariamente eliminados, pelo menos até que a situação financeira se estabilize”, continua Navarro. Ao ter um planejamento estruturado e conseguir reconhecer as maiores fontes de despesa também é mais fácil cortar gastos e permitir que os imóveis pesem menos no orçamento familiar.

Assistência é alternativa para encanador e outros serviços

Quer evitar mais surpresas com imóveis? Assistências oferecem serviços de profissionais especializados e de confiança para consertos e reparos emergenciais ou serviços de manutenção. Com o Vivo Multiassistência, você conta com socorro mecânico e reboque para seu carro, além de eletricista, vidraceiro, conserto de eletrodomésticos e chaveiro sempre que precisar.

> Vivo Multiassistência: Garanta eletricista, vidraceiro e conserto de eletrodomésticos para casa

Gostou das dicas sobre como economizar nos imóveis? Compartilhe!

almofadas para sofá
como abrir uma empreiteira
como economizar na limpeza
lareira em apartamento
parcelar festa de casamento
parcelar viagens no cartão de crédito