Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja dicas e compre ingressos para ir ao cinema na internet

A- A+

As compras pela internet estão se tornando um hábito cada vez mais comum entre os brasileiros. O que antes exigia algum esforço e mesmo programação, como a reserva de lugares para consumo de produtos culturais, hoje é feito de maneira rápida e prática na web. Nesses novos tempos, há quem compre ingressos apenas pela internet e há eventos que sequer disponibilizam bilheteria de venda física.

A compra de ingressos no mercado digital

Segundo um relatório da E-bit, empresa que analisa o e-commerce no Brasil e no mundo, em 2014, o país atingiu a marca de 61 milhões de consumidores virtuais. Isso representa um aumento de 24% com relação ao ano anterior e faz parte de uma projeção realizada pela empresa de que, até 2019, mais de 110 milhões de brasileiros se tornarão consumidores de redes de varejo online.

Os direitos de quem compra online ainda não estão bem estabelecidos.

Confiança e segurança dos sistemas de pagamento online ajudam o consumidor. Foto: iStock, Getty Images

Não é à toa que, cada vez mais, setores começam a migrar suas atividades para a internet. O setor cultural, por exemplo, estimula que você compre ingressos através dos sites dos eventos. E essa tendência tem forte relação com uma demanda do público. A comodidade oferecida pelo e-commerce estimula a compra, conforme entendimento de 74% dos brasileiros, segundo pesquisa do SPC Brasil.

Para Diogo Kleinubing, diretor executivo da Blueticket, empresa brasileira de venda de ingressos, o sistema de e-commerce nesse ramo é muito semelhante ao de outros setores, com a vantagem de ofertar um tipo de entrega que nem todos podem oferecer. “A diferença é que, hoje, em alguns eventos, é possível receber os ingressos digitalmente, imprimindo em casa ou tendo ingressos no celular através do aplicativo”, diz Kleinubing.

Ele entende que esse é um mercado em franca expansão. Afinal, o estímulo para que você compre ingressos pela internet é o que fomenta o crescimento das empresas. “A grande tendência de crescimento, que para nós já é realidade, é o uso do celular no processo de compra. As visitas através do celular no nosso site passaram de 15% em 2013 para 48% no primeiro semestre de 2015, uma mudança muito rápida”, analisa.

Conforme Kleinubing, o consumidor quer, cada vez mais, poder fazer compras sem precisar se deslocar, agilizando o processo de consumo e realizando as transações com mais conveniência. A confiança na empresa e na segurança dos sistemas de pagamento online também ajudam a se decidir pela compra.

Você vai se interessar por:

Aprenda como identificar site seguro para compras online

Brechós online são opção para gastar menos e gerar renda

Veja como funciona um cartão de crédito pré-pago internacional

Compre ingressos com cuidado

Mas é preciso tomar cuidado. Se aventurar pela internet e não ler atentamente às questões de direitos e deveres do consumidor em compras online pode acabar colocando você em situações complicadas. O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) alerta que os direitos de quem compra online ainda não estão bem estabelecidos, mas já podem nortear as suas ações durante o processo de decisão.

Kleinubing destaca que o direito de maior recorrência é o da desistência. Previsto pelo Código de Defesa do Consumidor, ele garante a possibilidade de cancelar a compra em até 7 dias após realizada, desde que não ultrapasse a data do evento. O Idec acrescenta, ainda, que o consumidor não precisa dar nenhum tipo de justificativa para a desistência nesse prazo.

O executivo da Blueticket também fala sobre as taxas de serviços cobradas pelos sites, que fazem com que você compre ingressos um pouco mais caros. “O tema é novo para a legislação, mas alguns estados já estão se posicionando e criando uma lei específica”, diz. Ele cita Santa Catarina e Rio de Janeiro, que regulamentaram o processo e estabeleceram um teto de 10% de taxação.

Segundo Kleinubing, a cobrança se torna legal no momento em que o cliente possui opção, ou seja, ele tem a alternativa de comprar sem taxa na bilheteria do evento e recorre aos sites especializados como uma opção de conveniência.

Esse estímulo para que o consumidor compre ingressos online é apontado como um dos responsáveis pelo crescimento do mercado de eventos. Foram quase R$ 60 bilhões movimentados em 2014.

Conheça o Vivo Compras

Se você é adepto das compras na internet, já sabe das vantagens de comparar os preços e as condições de pagamento. O Vivo Compras traz mais de 850 mil produtos para escolher em diferentes lojas virtuais, através do mesmo carrinho.

> Vivo Compras: Encontre os melhores preços

Siga as dicas e compre ingressos com segurança. Cadastre-se e receba nossa newsletter.

Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico
geladeira com freezer ou congelador
vale a pena comprar produtos da apple