Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fuja do endividamento com dicas simples

A- A+

Quatro entre dez brasileiros encaram o endividamento, segundo estimativas divulgadas pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), divulgadas em maio de 2015.

O consultor financeiro Bernardo Baggio conversou com o Vivo Mais Saudável para explicar por que as pessoas tendem a adquirir dívidas e como é possível lidar com esse hábito. Se você tem o costume de se enrolar em débitos que não pode pagar, saiba o que o especialista tem a dizer.

Mulher preocupada com endividamento

Faça os cálculos e descubra se você não possui mais despesas do que receitas. Foto: Shuttestock

As causas do endividamento

O consultor financeiro explica que endividamento até determinado ponto é natural. Bens de alto valor dificilmente são possíveis de comprar à vista. É o caso, por exemplo, de automóveis e imóveis. “Isso também é endividamento e, bem controlado, é natural que exista”, comenta Baggio.

O grande problema é o superendividamento, ou seja, quando o valor das dívidas a serem pagas mensalmente supera a parcela disponível da renda da família. Esse tipo de endividamento, em outras palavras, acontece quando você gasta mais do que ganha.

Descontando gastos fixos (condomínio, conta de luz, aluguel) e variáveis (alimentação, roupas, lazer), a quantia restante é o máximo que se tem para utilizar em parcelas.

“O problema é quando o valor com os parcelamentos ultrapassa a parte da renda disponível. Nessa situação, haverá o efeito de capitalização dos juros sobre o saldo devido. Em débitos com taxas de juros altas, em pouco tempo a dívida se tornará cada mais pesada”, alerta o especialista.

O consultor financeiro afirma que as causas mais comuns para o superendividamento são:

– Empréstimo de nome para compra de terceiros

– Tomada de créditos consignados reduzindo a renda na fonte

– Utilização do limite do cheque especial e do cartão de crédito como renda

– Aquisição de dívidas em patamar acima do suportável

– Excesso de compras

– Perda do emprego.

Continue lendo sobre endividamento em Vivo Mais Saudável, onde você também encontra muitas outras dicas sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Confira também

 

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Unrecognizable buying organic rice in store, blank label