Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fique atento: lei não permite trocar CPF no Brasil

A- A+

Ir em busca de opções para trocar CPF costuma ser o primeiro impulso de quem é vítima de fraude e vê seu principal documento sendo utilizado de maneira indevida. O problema é que, segundo a legislação brasileira, essa não é uma opção.

Mas caso esteja passando por essa situação difícil, não se sinta desamparado. Há uma série de atitudes que você deve tomar para evitar problemas posteriores e se proteger.

trocar-CPF-seudinheiro-shutterstock

Adote cuidados para não deixar seus documentos expostos à ação de criminosos. Foto: Shutterstock

Trocar CPF não costuma ser opção

A legislação não prevê a possibilidade de trocar CPF, ainda que você tenha sido vítima da ação de estelionatários. Há casos, porém, em que a medida foi conseguida a partir de decisão judicial. O trâmite pode ser longo e cansativo, mas pode ser válido, conforme o seu caso.

Enquanto o processo segue, é comum também que seja necessário entrar na Justiça com ações para ressarcimento de danos sofridos, sejam eles morais ou materiais. Busque seus direitos: uma consulta com advogado pode auxiliar na definição dos passos a seguir.

Também vale ficar atento a movimentações estranhas e desconhecidas envolvendo o seu nome, mesmo muito tempo depois da fraude. Emissão de cartões, abertura de empresas de fachada e compra de automóveis estão entre alguns dos golpes mais comuns. Eventualmente, seu nome pode acabar ainda na lista de negativados.

O que fazer

Ao perder ou ter o seu CPF roubado, o primeiro passo é o mesmo que serve para qualquer outro documento: vá até a delegacia mais próxima e registre um boletim de ocorrência. Na maioria dos estados, o procedimento pode ser feito até mesmo pela internet, sem a necessidade de sair de casa.

Para evitar problemas posteriores, como multas indevidas no seu nome e a cobrança de contas que não são suas, também é importante ir em busca de um advogado. É ele quem melhor pode orientar você sobre quais medidas precisam ser tomadas.

Para não precisar trocar CPF

Para evitar que o seu documento seja fraudado, a melhor saída é mesmo a prevenção. Aos comerciantes, a principal dica é sempre pedir um documento com foto em conjunto. Para quem é pessoa física, vale seguir outras dicas. Confira:

– Não forneça o número de seus documentos a estranhos ou mesmo para cadastros promocionais de empresas que você não conhece

– Evite preencher dados pessoais em sites que não forem identificados como seguros

– Mantenha o seu computador e smartphone sempre protegidos com um antivírus de qualidade

– Tenha cuidado ao navegar em computadores de uso público ou compartilhado

– Deixe seus documentos sempre em lugar seguro e longe do alcance de outras pessoas, especialmente enquanto aguarda em filas ou almoça no restaurante.

Você vai se interessar por:

Seu documento protegido

Para proteger o seu principal documento, você precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Esse artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças