Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Financiamento: o que se esconde por trás do juro zero

A- A+

O financiamento é uma alternativa de mercado para adquirir um bem quando você não tem dinheiro para fazer o pagamento à vista. Assim como o empréstimo bancário, ele é feito através de contrato entre uma instituição financeira e um cliente.

Na hora de optar pelo financiamento, no entanto, é preciso atenção ao analisar as cláusulas. Quando a proposta é muito tentadora, como é o caso do chamado juro zero, o cuidado deve ser redobrado.

Existe financiamento a juro zero?

É bastante comum ouvir de especialistas que não existe financiamento a juro zero. Basta que você pegue uma oferta do tipo e pergunte ao vendedor por quanto o produto sairá se o pagamento for à vista. A diferença entre os valores apresentados ocorrerá porque, em caso de financiamento, os juros já vão estar embutidos no preço final.

Fique atento aos juros antes de assinar o contrato de financiamento. Foto: iStock, Getty Images

Fique atento aos juros antes de assinar o contrato de financiamento. Foto: iStock, Getty Images

A explicação é simples: se você compra um bem financiado, alguém estará adiantando o dinheiro para quem vende liberar o produto a você. A sua relação, então, passa a ser com uma instituição que emprestou o valor necessário para a efetivação do negócio. Sem os juros, não há vantagem para a financiadora.

Assim, é dica é buscar por instituições que ofereçam as menores taxas de mercado e condições de pagamento que não comprometam a sua renda e permitam que você termine os estudos ou dê entrada em um carro próprio, por exemplo.

Financiamento: posso atrasar o pagamento?

De acordo com o fundador do Minhas Economias, Décio Kimura, é preciso cuidado para não atrasar as parcelas do financiamento ou empréstimo, pois a multa e os juros acumulam e saldar a dívida se torna tarefa mais difícil. Além disso, ele destaca que, no caso de carros e casa, é praxe que o bem financiado só seja seu, de fato, depois de quitado. Por isso, atrasos no pagamento podem implicar recuperação do bem pela financiadora. “A preocupação deve ir ainda além. Atrasos recorrentes indicam que as finanças pessoais estão se deteriorando, e isso é o início para a criação de superendividados”, alerta Kimura.

Devo fazer depósitos antecipados?

Segundo o Banco Central (BC), a população deve estar atenta a empresas que oferecem o crédito facilitado, mas pedem que seja feito um depósito antecipado para fazer a liberação dos recursos. Em geral, a situação é indicativa de golpe. Caso seja necessário fazer um financiamento, alguns cuidados são recomendados:

– Procure sempre uma instituição autorizada pelo BC e certifique-se de estar tratando, de fato, com a empresa em questão.

– Não forneça seus dados pessoais ou cópia de documentos para desconhecidos

– Nunca faça nenhum depósito inicial para obter empréstimos, principalmente, em contas de pessoas físicas

– Evite fazer empréstimos com empresas desconhecidas, que veiculam anúncios em jornais, internet ou outros meios de comunicação e que não possuam uma sede física

– Desconfie de ofertas de crédito muito vantajosas ou facilitadas, que dispensem avalista ou que não façam consultas a cadastros restritivos

Nunca assine um documento sem ler.

Cartões de crédito com benefícios

Quer mais praticidade e segurança para controlar seus gastos e guardar dinheiro para pagar o financiamento? Então é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens
Empréstimo ou financiamento
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
melhores universidades do brasil