Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Finanças a dois: confira dicas para o dia a dia

A- A+

Um relacionamento entre duas pessoas não é só uma união amorosa. Ele implica também em partilhar decisões do dia a dia, muitas das quais envolvem dinheiro. Seja para investir no futuro ou mesmo para controlar os gastos de cada mês, manter as finanças a dois em ordem nem sempre é tarefa fácil.

Não é à toa que, de acordo com pesquisa realizada no ano passado pela Kansas State University, dos Estados Unidos, o dinheiro é o principal motivo ligado ao divórcio e costuma resultar em brigas intensas. Para evitar que esse seja um problema, a saída é tratar o assunto de maneira aberta, com espaço constante para o diálogo.

Organizar as finanças a dois faz a diferença

Não é apenas o desequilíbrio e as dívidas em excesso que podem gerar problemas no casamento quando o assunto são as finanças. Mesmo que o orçamento esteja em ordem, Mauro Calil, especialista em investimentos do Banco Ourinvest, lembra que as diferentes prioridades de gastos e escolhas de investimentos também são motivo frequente de estresse entre os casais.

É por isso que o dinheiro é assunto que deve fazer parte dos diálogos, com espaço para definir qual vai ser a atitude adotada em cada situação. É normal que os interesses nem sempre sejam os mesmos e o desafio é justamente encontrar uma maneira de alinhá-los. O importante é encontrar um meio termo, em que os sonhos de um não sejam deixados de lado para a realização dos do outro.

Casal debate as finanças a dois

Diálogo é fundamental para que casal encontre o rumo da saúde financeira. Foto: iStock, Getty Images

Como equilibrar as finanças a dois

Conciliar o lado financeiro e o afetivo pode ser complicado, mas não é impossível. A dica do economista Bernardo Baggio é definir como o casal vai trabalhar essa questão. É fundamental entender que não existe uma fórmula pronta e que a escolha precisa ser definida em conjunto, na rotina.

“Há casais que trabalham com a ideia de um fundo mútuo, onde independente de quanto cada um ganhe, o dinheiro vai todo para o mesmo bolo e depois é utilizado para pagar as contas e despesas. Já outros casais preferem estabelecer a sistemática da divisão de contas, onde cada um fica responsável por determinado pagamento de contas ou despesas”, exemplifica Baggio.

A partir de uma definição inicial, aos poucos vai ser possível aprimorar o modelo escolhido e adaptá-lo às necessidades dos dois. Para garantir mais eficiência, também é importante manter um controle do planejamento financeiro, em que todos os gastos são anotados e podem ser conferidos.

Gostou das dicas para equilibrar as finanças a dois? Compartilhe!

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho
como aumentar a produtividade