Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fibromialgia: veja como enfrentar a dor crônica

A- A+

A fibromialgia é uma síndrome que tem como sua principal expressão a dor, que se espalha por todo o corpo e dificulta até mesmo identificar se ela ocorre nos músculos ou articulações. De acordo com estimativa da Comissão de Fibromilagia da Sociedade Brasileira de Reumatologia, ela acomete entre 2% e 3% da população brasileira e é mais comum entre as mulheres.

Mas, afinal, o que é essa dor crônica? Embora ainda não existam estudos conclusivos sobre as suas causas, há casos em que o seu surgimento aparece depois de situações como traumas físicos, psicológicos ou mesmo uma infecção grave.

Características da fibromialgia

Conforme explica a Comissão de Fibromialgia, os pacientes que possuem a síndrome recebem os b de forma exagerada, que resulta no desconforto constante. Ao mesmo tempo, nenhuma lesão é percebida no corpo, por isso só exames muito específicos são capazes de detectar as variações que ocorrem durante os impulsos.

Ou seja, nem sempre é fácil identificar a sua presença e muitos acabam desacreditando de que a dor crônica realmente existe. Assim, o diagnóstico depende muito dos relatos do paciente, que envolvem características como dificuldades para dormir e a sensação constante de cansaço costumam aparecer nas descrições.

É frequente, por exemplo, relatos em que a dor está presente mesmo nos ossos e juntas. A Comissão de Fibromialgia explica que a confusão acontece porque a maioria dos músculos são afetados. Como eles estão dispostos ao longo de todo o corpo, nem sempre é fácil identificar o local exato em que o estímulo tem seu início.

A principal característica apresentada por quem sofre de fibromialgia é a dor crônica. Foto: iStock, Getty Images

A principal característica apresentada por quem sofre de fibromialgia é a dor crônica. Foto: iStock, Getty Images

Como lidar com a fibromialgia

Como se trata de uma condição crônica, essa síndrome costuma acompanhar os pacientes durante muito tempo, quando não pela vida inteira. Também não há um tratamento específico para ela, mas apenas opções que permitem o controle da dor, a partir dos sintomas apresentados.

Em geral, os médicos indicam as atividades físicas como uma opção para aliviar o desconforto, juntamente com os medicamentos. Além de diminuir o impacto da dor, os exercícios ajudam a manter a qualidade de vida e interferem no humor de maneira positiva.

Outra recomendação comum é a terapia cognitiva-comportamental. Ela é responsável por ajudar na compreensão de como a dor crônica afeta suas relações e sentimentos no dia a dia e também uma maneira de visualizar quais são as mudanças necessárias para melhorar a qualidade de vida.

Já os tratamentos a partir de analgésicos e anti-inflamatórios comuns não vão agir como ocorreria em uma dor de cabeça. Afinal, a síndrome está ligada a estímulos nervosos enviados ao cérebro, que não responde a medicamentos como esses.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou das dicas para controlar os sintomas causados pela fibromialgia? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
como abrir uma academia de ginástica
como montar uma drograria
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
como montar uma loja de produtos orgânicos