Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fazer festa de casamento ou viajar: como se decidir?

A- A+

Escolher entre fazer festa de casamento ou viajar nunca é uma decisão fácil para os novos casais. Além do peso financeiro – que nem sempre torna o sonho viável – o medo do arrependimento bate à porta. Afinal, o que colocar na balança para solucionar esse dilema?

Casal decide entre fazer festa de casamento ou viajar

Opção por casamento em outro local possibilita experiência diferenciada aos noivos. Foto: iStock, Getty Images

Avalie fazer festa de casamento ou viajar

A wedding planner Simone Tostes, autora do site Aonde Casar, dá algumas dicas para a tomada de decisão sobre fazer festa de casamento ou viajar. Além de organizar festas tradicionais, ela também é especializada em destination wedding – realização da cerimônia em outra cidade ou país, com um número menor de convidados.

A festa

Conforme a especialista, fazer a festa de casamento no local de residência dos noivos tem alguns pontos positivos, como ter o evento na sua cidade e poder compartilhar das alegrias e emoções dessa data com todos os amigos e familiares.

Mas há também um aspecto a se pensar, que é ter somente de cinco a seis horas de festa durante uma noite apenas. “O tempo passa rápido demais. Eu ouço muitos comentários dos noivos a respeito desse momento tão especial mas que, infelizmente, é tão curto”, destaca Simone.

Não custa lembrar: são meses (ou mais de um ano) de preparação para uma comemoração de poucas horas.

A viagem

O lado positivo de fazer uma viagem para casar em outro local é passar mais tempo junto aos amigos e familiares, economizar nos valores de uma festa de casamento enorme e realizar até três eventos diferentes – menores, mas com mais dias de comemoração para todos.

Você pode fazer, por exemplo, uma recepção no primeiro dia, a cerimônia e festa de casamento e um almoço de despedida dos convidados.

Mas toda essa alegria também encontrará dificuldades. Uma delas é que nem todos os convidados poderão estar presentes, por motivos diferentes. “Planejar tudo com uma antecedência maior é fundamental, já que os convidados precisarão saber pelo menos oito meses antes, para se programarem com mais tempo para essa viagem”, ensina Simone.

O que pesa na decisão

Para Simone, vale cogitar a opção pela viagem. A wedding planner tem uma filosofia de trabalho que acredita ser um norte para muitos noivos: “Nenhuma noiva esquece o dia do seu casamento. Com um destination wedding, nenhum convidado irá esquecer o seu casamento”, sustenta.

O quesito preço vai depender do tipo de casamento que os noivos desejam, do destino escolhido e de quantos convidados pretendem ter.

Os casamentos no local de residência dos noivos costumam ser muito grandes e, por esse motivo, mais caros. “Se o valor que os noivos têm para gastar com o casamento não é tão alto, eles podem optar por menos convidados e uma festa mais simples em um destino que ofereça a natureza como cenário ou salões históricos, por exemplo”, destaca.

Se a sua opção for viajar, Simone destaca que é preciso conhecimento não só na parte da viagem, mas de todo o cerimonial e cultura, que é diferente em cada destino. Caso contrário, poderão encontrar surpresas desagradáveis e o sonho se tornar um pesadelo.

Lembre-se que não estão programando a viagem de férias, mas sim um casamento inteiro em um lugar completamente diferente do convívio do casal. Procurar uma empresa especializada, que possa cuidar de tudo com profissionalismo, passando segurança e conforto, é o ideal.

Você vai se interessar por:

 

E para você, vale mais fazer festa de casamento ou viajar? Deixe seu comentário!

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho
como aumentar a produtividade