Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fazer compras no Paraguai ainda vale a pena?

A- A+

Em tempos de dólar super valorizado, os brasileiros começam a reavaliar suas viagens de compras. Alguns destinos, antes tidos como ‘o paraíso das compras’ podem estar mais para inferno, com preços muito altos. Fazer compras no Paraguai, por exemplo, pode não ser tão vantajoso como antes.

Compras no Paraguai ou nos Estados Unidos?

Uma coisa é certa: brasileiro adora comprar fora do país. A última moda era comprar nas cidades americanas de Orlando ou Miami, principalmente enxovais de bebê, mas este hábito também está sendo questionado em função do câmbio.

O ideal, antes de decidir o destino, é avaliar os preços. Este requisito, porém, não é decisivo. Se estiver em dúvida entre fazer compras no Paraguai ou nos Estados Unidos, avalie também a reputação das lojas.

compras-paraguai

É preciso conhecer muito bem os locais onde se compra por causa das falsificações. Foto: iStock, by Getty Images

Um recurso interessante que está sendo amplamente utilizado pelas lojas americanas – e que garante muitos clientes – é um serviço de concierge para brasileiros, com uma atendente em português, que ajuda em tudo: desde a montagem da lista de compras até encontrar os menores valores.

No Paraguai também é possível contar com alguns serviços personalizados de compra, bem como sites organizados sobre a cidade . Embora não tenha o glamour dos EUA, fazer compras no Paraguai pode ser vantajoso para os brasileiros que moram na região Sul do país, pela proximidade geográfica e uma larga vantagem no valor do deslocamento – só isso já compensaria financeiramente.

Mas nunca é demais lembrar que, no país vizinho, é preciso conhecer muito bem os locais onde se compra, devido a uma grande incidência de falsificações.

Limite de gastos

Outro ponto que deve ser levado em consideração quando o assunto é decidir o local de compras, é a sua cota de gastos. O limite estipulado para compras nos Estados Unidos é de US$ 500, com risco de multa em caso de compras excedentes.

Se as compras saírem do país por via terrestre ou marítima, a isenção cai para US$ 300. Por outro lado, celulares, máquinas fotográficas, relógios, roupas, sapatos e cosméticos não precisam ser declarados.

Já as compras no Paraguai tiveram seu limite de isenção de impostos reduzidos à metade em 2014. Assim, a cota passou de R$ 300 (que já não era tanto) para R$ 150. Valores que ultrapassam o estipulado estão sujeitos a uma taxa de 50% de Imposto de Importação sobre o valor do produto.

Sites chineses tira lugar das compras no Paraguai

Ao que tudo indica, o grande dragão chinês abocanhou uma parcela significativa dos consumidores que costumavam fazer compras no Paraguai. Ao assumir um status de fornecedora mundial, a China oferece uma grande facilidade de valores e de logística.

Isso, claro, sem contar que eles oferecem praticamente tudo o que você precisar: desde uma capinha de celular até um vestido de noiva ou equipamentos eletrônicos. Tudo pode ser comprado na China, e há sites reconhecidamente confiáveis.

> Fim de ano: os melhores preços de passagens ao Paraguai. Pesquise e compare!

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico