Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fazer cartão é rápido, mas é preciso ter cuidados no uso

A- A+

A maioria das instituições financeiras do Brasil oferece cartões de crédito, mesmo para quem não é correntista. Normalmente, exige-se apenas um documento de identidade, que pode ser o RG ou a Carteira de Habilitação, além de CPF, comprovante de residência e comprovante de renda.

Nenhum banco é obrigado a fornecer cartão. Mesmo no caso de empréstimos e financiamentos, esse é um critério da própria instituição financeira. Por isso, a oferta a não clientes costuma passar por uma análise de crédito e fazer cartão pode demorar alguns dias entre a solicitação e a chegada do produto. Mas o pedido, em muitos casos, é simples e pode ser realizado até mesmo pela internet.

Para clientes, no entanto, o processo é ainda mais fácil. O banco já conhece o perfil de quem está pedindo, sabe quanto dinheiro a pessoa costuma movimentar e, por já existir um relacionamento, costuma oferecer produtos adequados a cada tipo de consumidor.

Liberação do cartão costuma depender de análise de crédito. Foto: iStock, Getty Images

Liberação do cartão costuma depender de análise de crédito. Foto: iStock, Getty Images

 

O que cuidar na hora de fazer cartão

De acordo com o Banco Central (BC), quem quer fazer uma cartão vai encontrar duas categorias principais: básica e diferenciada. Os cartões de crédito básicos são aqueles utilizados somente para pagamentos de bens e serviços em estabelecimentos credenciados. Sua anuidade, porém, costuma ser mais baixa.

Já os cartões de crédito diferenciados, além de permitirem a utilização clássica, estão associados a programas de recompensas ao cliente. Ou seja, oferecem benefícios adicionais, como programas de milhagem, seguro de viagem, desconto na compra de bens e serviços e mesmo atendimento personalizado no exterior. Para quem viaja com frequência ou pretende ir a outros países, a opção pode ser vantajosa.

Atenção às tarifas ao fazer cartão

Ainda segundo o BC, os bancos podem cobrar cinco tarifas referentes ao serviço de cartões de crédito:

  • Anuidade
  • Emissão de segunda via do cartão
  • Uso no saque em espécie
  • Utilização para pagamento de contas
  • Avaliação emergencial do limite de crédito.

Podem ser cobradas ainda tarifas pela contratação de serviços como envio de mensagem automática relativa à movimentação da conta ou fornecimento emergencial de segunda via de cartão de crédito. Na regulamentação, essas opções são consideradas diferenciadas.

Como não extrapolar os gastos

O cartão de crédito pode ser um bom aliado, desde que usado da forma correta. Quer aproveitar os benefícios?  Confira algumas dicas:

  • Se você não costuma ter controle de suas contas e mesmo assim pretende fazer cartão de crédito, não peça um com limite muito alto
  • Planeje os gastos fixos e saiba quanto dinheiro você possui disponível. Isso evita surpresas na hora de receber a fatura
  • Concentre no cartão de crédito aqueles gastos inevitáveis, como alimentação e aluguel. A maior vantagem é o acúmulo de pontos nos programas de milhagem, além do controle do dinheiro
  • Evite ficar negativo e ter que arcar com os juros.

Cartões de crédito com benefícios

Quer fazer cartão de crédito? Então é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como lidar com a avareza
mão aberta
abrir uma empresa de contabilidade
levar dinheiro na viagem
Queda do consumo das famílias brasileiras