Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fatura do cartão: conheça os principais elementos

A- A+

A fatura do cartão de crédito pode ser recebida em casa, por e-mail ou ainda estar disponível no seu celular, a partir do aplicativo oficial do seu banco. Independente da maneira escolhida, o item que prende a atenção é um só: o valor total a ser pago.

Mas você já reparou nas outras informações que ela oferece? São diversos os elementos que compõem a fatura e ajudam a compreender o quanto você precisa pagar. Os detalhes que mostram desde o seu histórico de compras até os juros cobrados em caso de atraso.

Elementos da fatura do cartão

Os modelos de fatura do cartão mudam de acordo com a administradora e o banco, mas as informações disponíveis costumam ser semelhantes. Além do valor a ser pago e da data do vencimento, ela precisa trazer elementos como o código de barras e os locais em que a conta pode ser paga.

Há casos em que o código de barras não funciona e é por isso que ainda outro elemento deve estar presente: um número de identificação, que permita a leitura manual do documento. Para que o cliente tenha consciência dos juros que vai pagar em caso de atraso, as taxas também devem estar discriminadas.

Ao receber a fatura do cartão, analise todos os seus elementos e tenha certeza de que está tudo em dia. Foto: iStock, Getty Images

Cuidados com a fatura do cartão

Mas além dos itens que trazem informações mais básicas, há outros ainda que costumam ser mais complexos, pelo menos quando entendidos de maneira errada. O primeiro deles é o limite de crédito, uma quantia que o banco disponibiliza para que você gaste a mais do que o seu saldo.

Mas é preciso estar atento a esse dado, pois ele não corresponde a um valor que você possui. Ao invés disso, funciona como uma espécie de empréstimo, em que o dinheiro é disponibilizado e, em caso de pagamento atrasado, há a necessidade de arcar com os juros.

Justamente quando esse limite é utilizado sem considerar o orçamento, é que chegamos ao próximo elemento: o crédito rotativo do cartão de crédito, também conhecido como parcela mínima. Para Altemir Farinhas, palestrante especialista em finanças pessoais, é aqui que mais devemos ter cuidado, pois há casos em que, mesmo quando há a possibilidade de pagamento, o cliente é atraído pela possibilidade de pagar menos.

A realidade, por outro lado, não é essa. Ao quitar apenas uma parte do valor da parcela, os juros se acumulam e, no mês seguinte, você precisa pagar mais do que devia inicialmente. O resultado é o efeito acumulativo, que dificulta a quitação. Farinhas recomenda ainda cuidado ao analisar os próximos lançamentos, para ter certeza de não pagar compras que não realizou ou mesmo taxas que não deveriam ser cobradas.

Monitore o seu CPF

Para ajudar a identificar fraudes envolvendo seu CPF, um recurso oferecido pela Vivo em parceria com a Serasa Experian envolve monitoramento e alertas relacionados a movimentações do seu documento. O serviço inovador que permite que você receba notificações via SMS sempre que:

  • Ocorrer uma alteração no status de seu CPF nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa consultar seu nome nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa estiver prestes a negativar o seu nome nas bases de dados da Serasa Experian.
> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Você também está na dúvida sobre os elementos que fazem parte da fatura do cartão? Comente!

Empréstimo ou financiamento
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns