Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Fabricante apresenta conceito de aparelho de TV de 1 mm

A- A+

A televisão é, sem dúvidas, o aparelho eletrônico mais popular nos domicílios brasileiros, estando em 95% deles, segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre os tantos modelos existentes, as de tela fina são as preferidas dos consumidores. É nesse ensejo que a LG lança sua TV de 1mm, uma revolução da tecnologia de iluminação e imagem.

O que é a TV de 1 mm

A LG Display, subsidiária de criação de telas da coreana LG, avançou alguns passos com relação às concorrentes neste ano. A empresa apresentou ao público um conceito de televisão papel de parede que se assemelha a um imã gigante e se acopla à superfície. É que a tela de TV de 1 mm de espessura é a mais fina que o mercado já teve.

Foto: LG Display, Divulgação

Aparelho pode mudar a forma como os telespectadores se relacionam com o televisor. Foto: LG Display, Divulgação

O aparelho tem uma esteira magnética na parte traseira, o que possibilita sua fixação à parede. Ele é conhecido como TV de 1 mm, mas, na verdade, tem 0,97 mm de espessura de tela, ao longo de suas 55 polegadas de tamanho. O peso do aparelho é de 1,9 quilos. Para que você possa comparar, uma SmartTV de LED, com o mesmo tamanho em polegadas, pesa cerca de 20 quilos.

Você vai se interessar por:
Chromecast x Apple TV: saiba qual é o melhor dispositivo para você
Qual a melhor TV que R$ 700 pode comprar?
Conheça a TV 4K, uma novidade em alta definição

A tecnologia de iluminação e imagem utilizada pela LG na criação da TV de 1 mm é o centro das pesquisas e dos investimentos de toda a LG Display, segundo anúncio da própria marca no evento de lançamento da televisão. O OLED, é uma tecnologia de emissão de luz orgânica, ideal para telas finas e curvas, tendências do mercado tecnológico para o futuro.

 

Além disso, a luz orgânica do OLED também é ideal para uma outra tendência da tecnologia de imagem no mercado televisivo: o realismo. Empresas como Samsung e LG apostam todas as fichas no movimento de imersão, conforme seus próprios comunicados. A ideia é criar televisores que façam com que o telespectador sinta-se inserido na cena.

O que ainda faz do OLED um material pouco utilizado e que pode barrar a entrada da TV de 1 mm no mercado brasileiro é o preço. O executivo da LG, Yeo Sang-deon, concorda que o valor de produção e venda de uma tela com essa tecnologia ainda é maior do que consumidor está disposto a pagar. Em contrapartida, a larga escala de produção tende a baixar esses valores.

TV de 1 mm: o que muda

A aposta da LG é de que a TV de 1 mm pode mudar a forma como os telespectadores se relacionam com o televisor. Como os aparelhos atuais ainda são muito grandes, pesados e exigem instalações elétricas muito complexas, eles tendem a ganhar um espaço muito destacado nos ambientes, ocupando bancadas e estantes que parecem pedestais.

A possibilidade de prender a TV na parede e até mesmo mudá-la de lugar – caso você tenha mais de uma esteira magnética em casa, aproxima a televisão do consumidor. Além disso, o modelo conta ainda com uma tomada flexível, que permite que o aparelho seja movimentado algumas vezes sem sofrer nenhum tipo de ruptura nos cabos e fios.

Esse modelo de TV de 1 mm ainda é um conceito. A LG não tem previsões de quando ele estará disponível para consumo no mercado, mas garante que, mesmo com algumas adaptações, o aparelho chegará ao consumidor em breve.

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

Pokémon Go
metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
vale a pena comprar um videogame
LG X Screen
relógio ou celular