Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Existe taxa para investir em ações? Saiba quanto custa aplicar na Bolsa

A- A+

A entrada no mundo dos investimentos costuma acarretar uma série de dúvidas. Para quem pensa em aplicar dinheiro na Bolsa de Valores, por exemplo, faz sentido entender bem quais são os custos e as taxas de operações. Abaixo vamos entender quais são os tipos de taxa para investir em ações.

Taxa para investir em ações

Existem diferentes taxas para investir na Bolsa de Valores. Foto: iStock, Getty Images

Taxa para investir em ações: corretoras, BM&Bovespa e Receita

Esse valor varia, mas o certo é que até três instituições podem cobrar um percentual do valor investido em ações. As corretoras e a BM&Bovespa cobram taxas de corretagem, custódia e emolumentos. Já a Receita Federal pode cobrar uma porcentagem sobre o lucro das transações. Veja como funciona na prática.

Taxa de corretagem

Valor cobrado pelas corretoras pelo acesso ao mercado. Dependendo da instituição, pode ser uma porcentagem da operação realizada ou um valor fixo. Para quem opera com quantias altas, é comum as corretoras oferecerem uma taxa fixa.

Já se suas transações forem de importâncias menores, vale fazer um cálculo para verificar se a taxa cobrada com base em um percentual do investimento não é a melhor opção. Há também corretoras que isentam clientes dessa taxa a partir de determinada quantidade de operações por mês.

Taxa de custódia

Valor mensal cobrado pela guarda das ações pela BM&FBOVESPA e pelos serviços oferecidos pela corretora. A taxa de custódia varia entre as instituições, podendo até ser gratuita.

Esse valor serve, entre outros fins, para pagar custos operacionais junto à Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CLBC). Em troca do serviço, a CBLC faz o registro de todas as operações realizadas na bolsa, garantindo que alguém que comprou uma ação terá o ativo até que decida vendê-lo.

Taxa de emolumentos

Valor cobrado pela BM&FBOVESPA para realizar alguns serviços de negociação. Essa tarifa incide, por exemplo, em caso de day trade, que são operações com início e fim no mesmo dia. As tarifas são cobradas no dia útil seguinte à ocorrência de seu fato gerador e seu cálculo é baseado em uma complexa equação matemática.

Imposto de Renda

Valor cobrado pela Receita Federal sobre o lucro em vendas de ações superiores a 20 mil reais por mês. É calculado 15% para operações comuns e 20% para day trade. Investimentos com rendimentos inferiores a esse valor mensal são isentos de Imposto de Renda. Converse com sua corretora sobre os detalhes da taxação e declaração de suas aplicações.

Você vai se interessar por:

Segurança para você e sua família

Mais do que estar com suas finanças protegidas, manter a segurança da sua família é a melhor cobertura. Com o Seguro de Vida Plus, você protege seus beneficiários em caso de morte e morte acidental e ainda conta com auxílio funeral. Entre em contato com Central de Relacionamento – Parceria Seguros Vivo e contrate o seu.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou das dicas sobre os tipos de taxa para investir em ações? Comente.

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
quando vale a pena comprar título de capitalização
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv