Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Estabeleça o seu projeto financeiro para 2016 em 10 passos

A- A+

O ano passado foi difícil para o bolso? O saldo bancário ficou no vermelho? Não perca mais o sono em razão das dívidas acumuladas. Com planejamento, é possível elaborar um projeto financeiro para 2016.

O segredo para essa proposta é você estabelecer metas e ir cumprindo uma a uma, mês a mês, quitando seus débitos e chegando em dezembro com mais saúde financeira.

Por que ter um projeto financeiro

As previsões para a economia brasileira durante o ano que está só começando não são as mais otimistas. É provável que haja escalada da inflação, com novos aumentos nos preços de produtos, bens e serviços.

Além disso, não há expectativa de melhorias no mercado de trabalho, nem de pela criação de novas vagas, de freio no desemprego ou de incrementos salariais.

Diante de tamanha negatividade, não é hora de cruzar os braços. É viável traçar estratégias para sair do vermelho e se manter com saldo positivo na conta bancária, já pensando em 2017.

Pessoa fazendo projeto financeiro.

Estabelecer metas para cumprimento mensal é passo importante do projeto financeiro. Foto: Shutterstock

Disciplina e esforço são essenciais

Cumprir com seriedade um projeto financeiro de 12 meses requer muita disciplina e esforço, conforme alerta Bruno Papi, fundador da empresa General Investidor e coach financeiro. Ele acrescenta a essa fórmula a paciência.

Afinal, os passivos não foram criados de um dia para o outro. Portanto, para encerrar suas dores de cabeça com os credores levará algum tempo.

“Em um projeto financeiro, não pode faltar um objetivo e várias metas mensais. Isso é muito importante para que a pessoa se mantenha fiel ao planejamento e veja os resultados todo mês. Quando alcançadas, as conquistas dão fôlego e ânimo para seguir com a ideia até o final do ano”, comenta Papi.

10 passos do seu projeto financeiro

Bruno Papi dá as dicas para a elaboração de um projeto financeiro, com foco em maior saúde financeira ao final do ano. Para começar, elabore uma planilha ou escreva em um papel as dez etapas a seguir:

  1. Escreva o seu objetivo.
  2. Relacione todas as suas dívidas.
  3. Ao lado dos déficits, coloque os valores e os juros (a taxa de juros é importante e consta na fatura, no boleto ou no contrato com a instituição financeira).
  4. Organize a listagem de forma que os débitos com os maiores juros fiquem em destaque, mesmo que o valor a ser quitado seja menor.
  5. Liste todas suas despesas fixas, como água, luz, gás, telefone e escola dos filhos, informando as cifras de cada uma.
  6. Anote o seu salário líquido e diminua os gastos fixos desse montante. O resultado é o que você tem para saldar suas dívidas com juros maiores.
  7. Com esses dados em mãos, vá aos bancos, instituições financeiras ou credores para mostrar que está disposto a renegociar e o quanto pode desembolsar. Não sinta vergonha dessa opção. Os credores preferem dinheiro na mão, mesmo que em menor quantia, do que um débito que vai ficando impagável.
  8. Agora, fixe metas para cada mês do ano de 2016, começando por janeiro.
  9. Descreva alternativas para reduzir custos e renegociar passivos mês a mês.
  10. Seguindo esses passos, provavelmente vai ver sobrar algum dinheiro todo mês. Guarde-o na poupança ou em um investimento seguro. Essa reserva vai ajudar a quitar outros encargos em feirões de renegociação que ocorrem todo ano.

Viu como não é difícil iniciar 2017 com o nome limpo? Comemore a sua vitória!

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Esse artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças