Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda quando vale a pena montar uma cisterna em casa

A- A+

Para você, que gosta de poupar dinheiro, a cisterna é uma possibilidade econômica e sustentável. Em tempos de crise hídrica, manter uma estrutura que colete e reserve a água da chuva para o consumo da sua família pode representar grande vantagem no seu orçamento e também na qualidade de vida.

Conheça alguns modelos e custos para avaliar quando vale a pena construir essa forma alternativa de reservatório de água.

Quando construir uma cisterna?

“A construção de uma cisterna é sempre válida, quando se trata de questões ambientais. Isso porque é utilizado uma menor quantidade de água tratada, pois ela vem de barragens e rios. Assim, reduz o risco de baixar os níveis das águas nestes reservatórios causando problemas ambientais nas regiões onde eles se localizam, sendo muitos destes reservatórios naturais”, afirma o engenheiro de Produção Roberval Brisolin.

Foto: Shutterstock

A principal vantagem é que você sempre terá água disponível. Foto: Shutterstock

Para escolher o modelo e o tamanho da cisterna construída, é preciso levar em conta o tamanho da sua família. Segundo o engenheiro, para uma família de cinco pessoas, seria necessário uma cisterna de 10 mil litros. Com uma desse tamanho, o abastecimento dura 33 dias e a água pode ser utilizada no jardim, na horta, na piscina e vasos sanitários.

Ele explica que para quem possui uma família menor, pode ser construído cisternas de 2 mil a 3 mil litros. Existe ainda a opção de comprar modelos prontos de polipropileno, no entanto, ela só possui retorno financeiro a médio prazo.

“Existem outros materiais alternativos que podem ser utilizados. O filtro industrial comercializado custa R$ 500. Enquanto um modelo caseiro pode ser encontrado por R$ 25. Para se ter um sistema de 3 mil litros, você irá gastar de R$ 3 mil a R$ 5 mil- dependendo do formato de construção de sua casa”, exemplifica Roberval.

Quais as vantagens de se ter uma cisterna?

“A principal vantagem é que você sempre terá água disponível. Principalmente para os momentos que mais precisa, quando falta, e em dias que fazem muito calor. Como temos visto a todo momento em regiões em que se ficava cinco a seis dias sem água e outras o tempo era maior a não ser quando vinha caminhão de abastecimento”, afirma o professor.

Esse fenômeno – de ausência de água – é enfrentado diariamente por brasileiros que vivem no semiárido brasileiro. A fim de diminuir a seca nos municípios dessa região , a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), criou, em 2003, o Projeto Cisternas. A iniciativa tinha como objetivo, além da construção de reservatórios, educação sanitária, geração de emprego.

A Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) tem como objetivo a construção de 1 milhão de cisternas na região. Em seu site, a última atualização, é de mais de 570 mil reservatórios construídos até o início do mês de março.

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

almofadas para sofá
como abrir uma empreiteira
como economizar na limpeza
trator cortador de grama
roteadores wifi potentes
por que o piso estoura