Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda quando o ouro pode ser um bom investimento

A- A+

Você já pensou em investir em ouro? Para quem não está familiarizado com o universo dos investimentos, a pergunta pode parecer estranha, mas a realidade é que esse metal é uma opção para quem quer aplicar seu dinheiro. Na prática, o maior desafio é entender como a sua valorização funciona

Oferta e demanda influenciam valor do ouro

Para compreender as fatores que interferem no preço do ouro e as consequências dessa relação, é preciso ter em mente, primeiramente, que o valor do metal dourado não foge à regra geral do comércio: é regido pela oferta e pela demanda.

No caso do ouro, a oferta é influenciada pelo seu processo de extração e produção, além da venda realizada por bancos centrais, bancos de investimentos e pessoas físicas. A demanda, por sua vez, sofre variações de acordo com o momento da indústria da joalharia e também por conta das decisões dos investidores financeiros ao redor do mundo.

De acordo com o a BM&F Bovespa, os principais riscos desse modelo de investimento são a flutuação de preço, que depende do cenário macroeconômico e mesmo da cotação externa do dólar, além da dificuldade de transportar e guardar as barras.  Por outro lado, trata-se de um ativo financeiro que é aceito internacionalmente, que permite diversificação de investimentos.

moedas de ouro

Antes de investir em ouro, é fundamental conhecer as opções disponíveis no mercado. Foto: iStock, Getty Images

Como investir em ouro no Brasil

Conforme explica o fundador do General Investidor, Bruno Papi, existem três formas de investir em ouro:
– Fundos de instituições financeiras que investem em ouro
– Títulos que podem ser convertidos por ouro
– Ouro em espécie
Na primeira opção, que pode ser encontrada através de bancos e corretoras, é possível investir quantias maiores de capital, com o pagamento de uma taxa de administração. Na segunda, a compra também pode ser feita através de bancos e corretoras, mas em valores menores. Aqui, o ouro fica guardado na instituição com a qual você negociou e a sua garantia são os títulos recebidos em papel. Por fim, o ouro em espécie, a opção que é, para Papi, a menos recomendável. O motivo está relacionado ao perigo de guardar o metal em casa.

Organize suas finanças

Mas, antes de começar a investir, é fundamental estar com as contas em dia e manter o equilíbrio financeiro. Para isso, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer aprender a usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você receberá mensagens e participará de jogos que lhe ajudarão a utilizar o seu dinheiro de uma maneira inteligente, controlar seus gastos e poupar. E você ainda concorrerá a sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Você está pensando em investir em ouro? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Unrecognizable buying organic rice in store, blank label