Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda quais são os tipos de certificação digital de pessoas física

A- A+

Você já ouviu falar em certificação digital? O termo tem se tornado cada vez mais comum porque é uma tecnologia que possibilita a validação de uma série de transações eletrônicas e outros serviços via internet.

De modo geral, a certificação digital funciona como uma assinatura eletrônica ou certificado digital com validade jurídica. Ela garante proteção, segurança e agilidade ao autenticar a identidade de pessoas físicas e empresas que usam a assinatura eletrônica ou o certificado digital em operações ao redor do mundo.

Como utilizar a certificação digital

Com a certificação digital é possível utilizar a internet como meio de comunicação alternativo para a disponibilização de diversos serviços com uma maior agilidade e economia de tempo. Além da facilidade de acesso, ela permite uma substancial redução de custos graças à desburocratização de processos. (não há necessidade de reconhecimento de firma).

certificacao-digital

Assinatura eletrônica ou o certificado digital é utilizada no mundo todo. Foto: iStock, by Getty Images

Entre os serviços garantidos pelo uso da certificação digital estão a assinatura e envio de documentos pela internet; a realização de transações bancárias; entrada protegida em ambientes seguros etc.

A certificação digital pode ser comprada em entidades chamadas de Autoridade Certificadora (como Serasa, Imprensa Oficial, Certisign, Serpro, Caixa Econômica Federal etc). A lista de autoridades é publicada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), órgão responsável por controlar e credenciar instituições nesse sentido.

Confira também:

Certificação digital: tipos de certificados

O principal elemento da certificação digital é o certificado digital, documento eletrônico assinado digitalmente e que cumpre a função de associar uma pessoa ou entidade a uma chave pública e privada por meio de um método de autenticação chamado assinatura digital.

As chaves garante a autenticidade de informações como nome da pessoa, período de validade do certificado, nome e assinatura da pessoa e número de série.

Os certificados digitais são classificados de acordo com sua aplicabilidade e requisitos de segurança. Em relação à aplicabilidade são divididos em:

  • Certificado de Assinatura Digital (Tipo A): são utilizados para a assinatura de documentos e transações eletrônicas e provam a autenticidade e a autoria dos documentos;
  • Certificado de Sigilo/Confidencialidade (Tipo S): são utilizados para proporcionar sigilo de dados por meio de envio e armazenamento que não expõem o conteúdo dos documentos:
  • Certificado de Tempo (Tipo T): certifica a hora e o dia em que um documento eletrônico foi assinado, identificando ainda o autor.

Em relação aos requisitos de segurança, os certificados digitais são classificados de acordo com a geração das chaves e pelo tempo de validade do documento:

  • Tipos A1 e S1: as chaves de segurança são geradas por meio de um software e são armazenadas em dispositivos de armazenamento, como um HD, por exemplo. A validade máxima desse tipo de certificação é de um ano;
  • Tipos A2 e S2: as chaves de segurança são geradas por meio de um software e são armazenadas em cartão inteligente (com chip) ou token (dispositivo semelhante a um pendrive. A validade máxima é de dois anos;
  • Tipos A3 e S3: chaves geradas por hardware e armazenamento em cartão inteligente e token. A validade pode chegar a três anos;
  • Tipos A4 e S4: chaves geradas por hardware e armazenamento em cartão inteligente e token. A validade pode chegar a três anos.

Entender o tipo de certificado de que você precisa é o primeiro passo. Cada tipo de necessidade pede uma solução diferente, com mais ou menos prazo de vigência, com ou sem token, com ou sem cartão. Depois, você estará pronto para definir o fornecedor das chaves de segurança.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para certificação digital? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças