Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda quais são as armadilhas do crédito rotativo

A- A+

A cada compra que você realiza com o cartão de crédito durante um mês, o valor a ser pago é somado na sua fatura. Quando chega a hora de pagar, o valor total é maior do que o esperado. A situação é comum e leva muitos consumidores a optarem pelo crédito rotativo.

Mas você sabe o que isso significa? Também conhecido como parcela mínima, ele é uma alternativa para quitar apenas uma parte da fatura, deixando o restante para mais tarde. O problema é o acúmulo de juros, que aumenta o preço a ser pago.

Quando utilizar o crédito rotativo

Para que o resultado não seja o endividamento, o primeiro passo é saber como o crédito rotativo funciona e o que representa a opção pela parcela mínima. Conforme explica a consultora financeira pessoal Gabriela Vale, a regra é simples: quanto mais acessível for a linha oferecida, mais altos vão ser os juros cobrados.

Nesse caso, o limite é pré-aprovado e está disponível desde o momento em que você cria a sua conta no banco. Ou seja, a diferença entre ter o cartão de crédito como uma ferramenta útil para realizar seus sonhos ou se endividar está no modo como ele é utilizado.

A consultora usa um exemplo prático para demonstrar a situação. Se você precisa de uma geladeira nova e não conta com todo o dinheiro disponível para pagá-la à vista, é possível pagar o valor de maneira parcelada, em um limite em que não ocorra a incidência de juros.

Ao manter todas as prestações em dia, não há a necessidade de arcar com gastos extras e você dispõe do refrigerador que precisava sem comprometer o orçamento. O crédito rotativo, de outro modo, é alternativa apenas para situações emergenciais. É possível, por exemplo, pagar a parcela mínima em um mês, usar esse tempo para organizar as contas e quitar o total da fatura no próximo vencimento.

O cartão de crédito pode ser uma ferramenta útil, mas precisa ser utilizado com controle. Foto: iStock, Getty Images

O cartão de crédito pode ser uma ferramenta útil, mas precisa ser utilizado com controle. Foto: iStock, Getty Images

Calcule os juros do crédito rotativo

Qual é o custo e quanto tempo leva para quitar o cartão de crédito, se você pagar apenas uma parte da fatura? Essa é a pergunta que uma ferramenta criada pelo Banco Central ajuda a responder. Com a Calculadora do Cidadão, é possível descobrir o valor total a ser pago em juros.

Também é possível fazer comparações com outras modalidades de crédito disponíveis no mercado, lembra Gabriela. Basta inserir o valor da fatura, o Custo Efetivo Total (CET), que corresponde aos juros pagos ao mês ou ao ano, e ainda qual é a quantia que você pode quitar mensalmente. Depois, basta clicar em calcular e avaliar os dados oferecidos.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas sobre o funcionamento do crédito rotativo? Compartilhe!

Empréstimo ou financiamento
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns