Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda para que serve cada um dos tipos de cheque

A- A+

O aumento do uso de cartões de débito e crédito tem significado uma diminuição na utilização de outras formas de pagamento, como os cheques, por exemplo. Somente em 2014, a queda no uso da folha foi de 10%, segundo pesquisa do Serviço Central de Proteção ao Crédito.

Apesar da queda, o cheque ainda mantém altos índices de inadimplência. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Cheques sem Fundos, no primeiro quadrimestre de 2015, o percentual de cheques devolvidos aumentou 12% em relação ao mesmo período do ano passado.

tipos-de-cheque

São vários os tipos de cheque disponíveis para pagamentos. Foto: iStock, by Getty Images

Existem vários tipos de cheque, cada um deles com uma função diferente.

Funções dos tipos de cheque

As funções dos diferentes tipos de cheque vão mudar de acordo como eles são preenchidos ou utilizados na relação compra/venda.

São sete tipos de cheque diferentes. Conheça a seguir a utilidade de cada um:

Cheque ao portador – nesse tipo de cheque, não existe definição de beneficiário, ou seja, qualquer pessoa pode sacá-lo ou passar a folha para terceiros. Geralmente, esse tipo de cheque é usado para pagamentos de pequenos valores. Segundo regras da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o cheque ao portador só é válido para valores até R$ 100.

Cheque nominal – possui lógica contrária a do cheque ao portador e é mais utilizado para pagamentos de altos valores em virtude de ser mais seguro. Nesse caso, a folha traz o nome do beneficiário escrito no local adequado do cheque. Isso significa que o cheque só pode ser sacado pelo beneficiário ou depositado em sua conta corrente. De acordo com a Febraban, todo cheque acima de R$ 100 deve ser nominal.

Cheque endossado – é uma forma de passar um cheque nominal adiante. Para endossar um cheque, basta o beneficiário e do mesmo assinar e colocar o nome de um terceiro atrás da folha, permitindo que este saque o valor ou deposite o cheque em sua conta corrente.

Outros tipos de cheque

Cheque cruzado – esse tipo de cheque determina que o mesmo não pode ser sacado direto na boca do caixa, podendo apenas ser depositado em conta corrente. Para cruzar um cheque é fácil, basta o emissor fazer de caneta dois traços paralelos e diagonais na folha. Geralmente, os dois traços são feitos no canto superior esquerdo do cheque, mas eles podem estar em qualquer lugar, até no centro da folha.

Cheque administrativo – é um tipo de cheque feito para ser utilizado apenas em situações especificas de pagamentos de alto valor, já que é emitido pelo próprio banco para garantir que o mesmo tem fundos.

Cheque pré-datado – ao contrario do cheque administrativo que é pouco utilizado, esse tipo de cheque é bastante disseminado como forma de pagamento. Apesar de legalmente não existir, o cheque pré-datado funciona como uma espécie de acordo. Nesse acordo, o emissor preenche o cheque com uma data futura e o beneficiário só desconta a folha nessa data.

Cheque especial – esse funciona menos como uma forma de pagamento e mais como uma espécie de crédito pré-aprovado oferecido aos clientes pelas instituições bancárias. Caso o correntista emita um cheque sem saldo suficiente na conta dentro do limite do cheque especial, o banco empresta o dinheiro e cobre o cheque, cobrando juros posteriormente.

Gostou das dicas de tipos de cheque? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho
como aumentar a produtividade