Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda os efeitos da bonificação de ações sobre o seu investimento

A- A+

Quem investe na Bolsa de Valores, eventualmente, pode ser premiado com alguns ativos. Parece estranho que eles sejam disponibilizados gratuitamente, mas o recurso existe e se chama bonificação de ações. Você sabe o que é e como ter direito a ela?

Gráfico com bonificação de ações

Bonificação mexe no preço da ação e exige atenção do investidor na Bolsa. Foto: iStock, Getty Images

O que é bonificação de ações?

Bonificação de ações nada mais é do que a distribuição gratuita de ativos aos acionistas de determinada empresa quando há um aumento de capital por meio da incorporação de reservas.

É como uma divisão de lucros e que ocorre de forma proporcional ao que cada acionista possui. Para entender melhor, basta fazer um calculo simples. Veja o exemplo:

  • A companhia da qual é acionista registrou aumento de capital através da incorporação de reservas
  • Você possui 2.000 ações dessa companhia e terá direito ao bônus
  • Ficou estabelecido que a bonificação de ações será de 20%
  • Logo, nessa operação, você receberá 400 ações.

Mas a bonificação de ações pode reverter também em dinheiro e não apenas em novos papéis ao acionista. O que ocorre nesse caso é que, em vez da distribuição de ações, é repassado um valor semelhante aos dividendos. Isso ocorre quando as reservas ainda não foram incorporadas à empresa.

Para saber se a empresa onde você investe tem reservas incorporadas (ou por incorporar), basta consultar no site da BMF Bovespa na guia Eventos Corporativos, depois Proventos em Ações. Só têm direito ao bônus os acionistas que tiverem comprado até o fechamento do pregão da data onde for determinada a bonificação.

Bonificação de ações mexe no preço

Ganhar algumas ações “de brinde” parece muito interessante, é claro, mas o investidor deve saber que isso também provoca mudanças e a primeira delas é a alteração dos preços das ações. Os valores precisam de um ajuste para que a sua posição financeira fique inalterada.

Em seu site, o analista de valores Dalton Vieira dá um exemplo: supondo que você tinha 100 ações, com um preço de fechamento de R$ 16,26 e ganhou 10% de bonificação, o valor dos ativos será ajustado para baixo: R$ 14,78. Se você ganhar mais 20% em ações, haverá nova queda, dessa vez para R$ 13,55. O movimento segue à medida que cresce a bonificação de ações.

Mas os efeitos não param por aí. Caso queira operar pelo home broker, é preciso aguardar um prazo para que a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia credite as novas ações na sua conta. Para novas negociações no pregão, deve entrar em contato com a mesa de ações da sua corretora.

Por não ocorrer incremento do patrimônio líquido – sendo que a bonificação é limitada à movimentação de contas em seu interior – o valor da empresa permanece o mesmo, sem entrada de novos recursos. Porém, com o aumento da base acionária em função da bonificação, o preço da ação em Bolsa tende a recuar para que o valor de mercado da companhia não se altere.

Via de regra, a liquidez das ações não muda. Afinal, os novos papéis são direcionados aos atuais acionistas, que já possuem a sua preferência.

É diferente do que ocorre quando há entrada de novos acionistas, com perfis diferentes de investimento. Se ocorrer o aumento da liquidez, será em função do interesse gerado a pequenos investidores em função do menor preço das ações. Nesse caso, seria um efeito secundário.

Você vai se interessar por:

Segurança para você e sua família

Mais do que estar com suas finanças protegidas, manter a segurança da sua família é a melhor dica. Com o Seguro de Vida Plus, você protege seus beneficiários em caso de morte e morte acidental e ainda conta com auxílio funeral. Entre em contato com Central de Relacionamento – Parceria Seguros Vivo e contrate o seu.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou de saber mais sobre a bonificação de ações? Compartilhe as dicas!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Taxa para investir em ações
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez