Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda o sobe e desce da inflação do aluguel

A- A+

O Índice Geral de Preço do Mercado (IGP-M) é aplicado para calcular a inflação do aluguel. Esse é o parâmetro utilizado nos reajustes da maioria dos contratos imobiliários, e tem variado bastante nos últimos tempos. Se na segunda prévia de junho o indicador tinha fechado em 1,33%, no mesmo período de julho mês ele desacelerou para 0,32%. Ainda assim, no ano, acumula alta de 6,24% e, em dose meses, de 11,79%.

O que é e como é calculado a inflação do aluguel

Divulgado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas, o IGP-M, além de servir de referência para os reajustes nos contratos de aluguéis, também é utilizado, por exemplo, como base para definir aumentos na energia elétricaNo entanto, seu cálculo é um pouco complexo e depende de outro índices. Com abrangência nacional, ele engloba preços praticados em diferentes setores da economia brasileira, como indústria, construção civil, agricultura, comércio varejista e serviços prestados às famílias.

A conta é baseada na média aritmética ponderada de parte de outros três índices de preços: 60% Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), 30% do Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) e 10% do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M).

O período de coleta dos dados inicia-se no dia vinte e um do mês anterior e segue até o dia vinte do mês de referência. A cada dez dias, a FGV divulga as variações prévias que vão compor o índice referente ao período completo analisado.

inflação do aluguel

Maioria dos contratos imobiliários são reajustados conforme o IGP-M. Foto: iStock, Getty Images

Os índices no último levantamento

Também chamada de inflação do atacado, o IPA foi o índice que mais perdeu força no último levantamento, passando de 1,81% para 0,15%. Ainda assim, o que mais foi sentido no bolso do consumidor foi a variação do valor dos bens finais, que subiram de 0,78% para 1,72%. O grupo de alimentos processados foi o que mais contribuiu para o aumento do preços passando de 0,93% para 3,17%.

A variação no IPC foi sutil, passando por leve queda. O indicador foi de 0,35% para 0,29%. A maioria dos grupos de despesas mostrou desaceleração, com destaque para habitação (de 0,70% para 0,28%). Mesmo com peso menor no cálculo do IGP-M, o INCC, diferentemente dos outros dois ídices, foi o único que apresentou aceleração, e de quase 1%. O indicador de custo da construção passou de 0,48% para 1,46%.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Entendeu como funciona a inflação do aluguel? Se ainda tiver dúvidas, deixe um comentário.

Saiba como ganhar uma renda extra com aluguel
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns