Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda o que são fundos offshore e saiba como investir

A- A+

Se você tem uma boa reserva de dinheiro e está procurando diversificar seus investimentos, ampliando sua área de atuação, saber o que são fundos offshore pode ajudar a direcionar suas metas financeiras.

O que são fundos offshore?

Como você já deve ter percebido pelos noticiários, o termo offshore vem ganhando repercussão em função de empresas abertas no exterior.

O que há em comum com os fundos offshore é que eles também são referentes a companhias com sede localizada formalmente no exterior, porém seus gestores estão sediados no Brasil. Mas fique tranquilo, pois são absolutamente lícitos.

Aliás, investir em fundos offshore é a forma mais fácil de lidar com ativos estrangeiros e diversificar sua carteira. É assim que você poderá se tornar um acionista de marcas consagradas, como Coca-Cola ou Apple, ou ainda investir em títulos públicos estrangeiros.

O que são fundos offshore

Fundos offshore são a modalidade mais fácil para investir em ativos no exterior. Foto: iStock, Getty Images

Investimento requer cuidados

Os fundos offshore podem tanto oferecer vantagens quanto desvantagens. Isso vai depender do tipo de fundo, do valor investido e, sobretudo, das regras do país onde se está investindo e das taxas de custódia e de administração. E, para não sair perdendo, é importante injetar um volume maior de dinheiro nesses investimentos.

Há, basicamente, três tipos de fundos: de renda fixa, de renda variável e os mistos (que mesclam renda fixa e variável). Independentemente disso, as regras vigentes serão as do país de origem do investimento, o que requer bastante conhecimento por parte do gestor. Entretanto, o investidor sempre ficará sujeito às regras de câmbio do Banco Central.

Outro ponto importante é que o investimento, geralmente realizado em moeda estrangeira, pode tanto aumentar quanto baixar a rentabilidade. Mais uma vez, é preciso conhecer o que são fundos offshore para poder apostar nessa modalidade.

Para evitar perdas, é recomendado investir um volume maior de dinheiro e diversificar a carteira de investimentos. Outro cuidado fundamental é conhecer as regras e os valores do país onde se pretende atuar. Em alguns, a taxa de custódia e a tributação podem ser altas – até maiores do que no Brasil.

Já em outros países, o investidor pode contar com taxas de administração bastante baixas e até mesmo contar com a isenção de impostos. Via de regra, a rentabilidade também é atraente.

Mas a lista de cuidados não para por aí. Um deles é em relação ao câmbio, uma vez que a variação da moeda estrangeira pode afetar a rentabilidade de forma negativa. Em alguns ativos, a liquidez também pode ser reduzida.

Além disso, o investidor de fundos offshore não pode contar com recursos disponíveis no mercado brasileiro, como o Fundo Garantidor de Crédito (que assegura quantias de até R$ 250 mil). Todas essas questões devem ser checadas com o gestor antes de tomar sua decisão sobre a aplicação financeira.

Você vai se interessar por:

Proteja sua família e concorra a prêmios

Independentemente do tipo de investimento financeiro, o melhor custo-benefício é o bem-estar da sua família. Com o Seguro Premiado Vivo, você garante a proteção dos seus entes queridos e ainda concorre a prêmios no valor de R$ 2.500 por dia. Para participar, basta enviar a palavra SEGP para 8051.

> Seguro Premiado Vivo: Proteja a sua família e concorra a prêmios

Entendeu o que são fundos offshore? Compartilhe as dicas!

queda do dólar
preço do dólar turismo
o que é fluxo cambial
taxa Ptax
levar dinheiro na viagem
Viajar ou comprar um carro