Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda o que são bitcoins e as expectativas sobre a moeda virtual

A- A+

Autoridades como bancos centrais governamentais contam com variados artifícios para influenciar a economia local e mundial. Considerando a macroeconomia, as consequências dessas ações artificiais são inúmeras, afinal, os indicadores socioeconômicos estão sempre interligados. Esse entendimento é importante para compreender melhor o que são bitcoins e por que eles existem.

É fácil entender o que são bitcoins

Depois de forte queda em 2014, bitcoin voltou a se valorizar, e previsões são boas. Foto: iStock, Getty Images

O que são bitcoins?

A ideia de criptomoeda, ou seja, de uma moeda virtual cuja troca opera obedecendo a uma criptografia, surgiu em 1998, descrita pelo ciberpunk e engenheiro da computação Wei Dai, em uma lista de discussão. O objetivo é que a criptografia dispense a necessidade de uma autoridade central para regular a moeda.

A primeira implementação desse conceito foi o bitcoin, que surgiu em um paper publicado em 2008 por um programador misterioso de nome Satoshi Nakamoto.

Trata-se de um sistema eletrônico de pagamento de código aberto, em forma de rede peer-to-peer (P2P), em que cada usuário é, ao mesmo tempo, cliente e servidor. A implementação ocorreu em 2009 e, em 2010, Nakamoto deixou o projeto, mas a comunidade de desenvolvedores só aumentou.

Os bitcoins podem ser usados para comprar produtos em lojas que o aceitem como forma de pagamento – o número de estabelecimentos aumenta consideravelmente a cada ano – ou trocados por outro tipo de moeda.

Atualmente, há mais de 15 milhões de bitcoins em circulação (segundo o site Blockchain), e a cotação de um bitcoin está em, aproximadamente, US$ 450.

A cotação de um bitcoin é determinada pela lei da oferta e procura. Uma alta demanda culmina em preços mais altos, e vice-versa. Como a criação de novos bitcoins é limitada, para que o preço da moeda fique estável, basta o aumento da demanda acompanhar a inflação gerada pelos novos bitcoins em circulação.

Assim, por conta de ser um mercado ainda pequeno, é muito volátil, porque não é necessário que haja uma mudança considerável na procura pela moeda para que seu valor seja alterado significativamente.

Se depois de saber o que são bitcoins você estiver interessado em adquirir a moeda, vai precisar de uma carteira virtual, que pode ser criada com um programa ou aplicativo. Compra-se e vende diretamente com outros usuários, mas há serviços online que fazem a mediação entre as duas partes, tornando o processo mais simples.

Você vai se interessar por:

O que esperar da moeda bitcoin

No final de 2013, o bitcoin atingiu a sua cotação máxima, de cerca de US$ 1.130. Era resultado da euforia que cercava a moeda, e ilustrava bem a empolgação mundial com os crescentes serviços de economia compartilhada.

É difícil dizer se a valorização se deveu à ideia de criar um mundo livre do domínio dos bancos ou ao hype da nova tecnologia, mas o fato é que, em 2014, os números despencaram, e o bitcoin fechou o ano valendo pouco mais de US$ 300. Essa forte desvalorização levou a Bloomberg a considerá-lo a pior moeda daquele ano.

Em 2015, o cenário voltou a ser favorável à criptomoeda, que fechou o ano com valorização de 92%, segundo a cotação do Mercado Bitcoin. Toda essa volatilidade provoca a seguinte questão: o que esperar da moeda para os próximos anos? Muitos especialistas apostam que o sistema vai amadurecer e os governos e poderes jurídicos vão, pouco a pouco, olhar para o bitcoin com melhores olhos.

Se analisarmos a progressão da cotação da moeda nos últimos anos, podemos ver uma semelhança com o gráfico Hype Cycle, da Gartner. Hoje, o bitcoin já superou as fases do pico exagerado de expectativa e da desilusão. Resta saber se chegará um dia ao platô da produtividade, ou seja, se será mais bem aceito e estável.

 

Gostou de saber o que são bitcoins? Compartilhe o artigo!

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma loja virtual
como pechinchar na internet
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho