Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda o que é preciso para publicar um livro

A- A+

Seja através de uma editora ou de maneira independente, publicar um livro não costuma ser tarefa fácil. Além da concorrência, é comum que a maioria dos escritores não conheça as etapas envolvidas no processo ou mesmo não saiba por onde começar.

É justamente por isso que, conforme explica Zeca Martins, da Editora Livronovo, o primeiro passo é conhecer os modelos de publicação disponíveis no mercado. De modo geral, são três: a partir de editoras convencionais, das de autopublicação e de plataformas automáticas.

Opções para publicar um livro

Editoras convencionais 

Mais conhecidas pelo público, o seu sistema de seleção é criterioso e concorrido. Diariamente, seus editores recebem dezenas de originais para avaliação, destaca Martins. O motivo está relacionado não apenas com a sua capacidade de permitir que o livro seja distribuído em diversos pontos de venda, mas também com a ausência de custos.

O mais comum é que a editora fique com todos os custos que a publicação exige, inclusive os de distribuição. Em troca, o autor recebe percentuais que variam entre 5% e 10% do preço de capa, estima Martins.

Editoras de auto-publicação

Na auto-publicação, como o nome já sugere, é o próprio autor que paga para que a sua obra seja publicada. A principal vantagem é que, definidas as negociações com a editora, há a garantia de ver o seu texto em formato de livro, circulando entre os leitores.

Plataformas automáticas

Mais recentes e ainda não tão populares no Brasil, as plataformas automáticas são sites em que todo o processo de editoração é feito pelo autor. Além de poder definir detalhes como o formato, a capa e o papel, você escolhe também o preço de venda e recebe os lucros diretamente na sua conta.

Para que o seu livro chegue até às livrarias, é preciso passar pelo processo de editoração. Foto: iStock, Getty Images

Para que o seu livro chegue até às livrarias, é preciso passar pelo processo de editoração. Foto: iStock, Getty Images

Publicar um livro: o que considerar

Escolhido o modo de publicação, a dica de Martins é ter paciência. Afinal de contas, a publicação de um livro, mesmo quando controlada a partir das suas decisões, não é feita de um dia para o outro. Já quando o assunto é a própria obra, o importante é garantir que, ainda antes do leitor, o editor se sinta cativado.

“É comum autores nos abordarem dizendo que seu livro é o crème-de-la-crème da literatura mundial. Não é. E nós sabemos disso. Em geral, nossa experiência nos ajuda a certificarmo-nos. O autor, portanto, deve pensar em seu livro como um produto a ser inserido num mercado”, pondera Martins.

Também é preciso saber escolher o momento certo para enviar a obra. Algumas vezes, o seu texto pode ser bom, mas o gênero escolhido já está saturado nas livrarias ou mesmo não encontra público. Para surpreender, aposte em uma visão inovadora, mesmo que seja sobre um assunto comum. É ela que vai fazer a diferença quando os seus originais estiverem ao lado de outros tantos.

> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Você também está pensando em publicar um livro? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Unrecognizable buying organic rice in store, blank label