Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda o IPCA, índice oficial de inflação do Brasil

A- A+

Criado em 1979 e calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) reflete o custo de vida das famílias brasileiras com rendimento mensal entre um e 40 salários mínimos.

O IPCA é considerado o índice oficial de inflação do Brasil, pois, desde 1999, o Banco Central usa esse indicador como referência para manter a inflação dentro da meta estipulada pelo governo, a fim de evitar o descontrole dos preços. O sistema de metas foi criado para dar mais estabilidade à economia brasileiro, no intuito de evitar a chamada hiperinflação, como ocorria nos anos 1990, quando os preços subiam 80% de um mês para outro.

seudinheiro-IPCA

O índice é calculado com base nos preços coletados mensalmente. Foto: iStock, by Getty Images

Sempre que os preços sobem acima do nível esperado, o Banco Central intervém. A política de intervenção mais comum é a elevação da taxa básica de juros, chamada de Selic, para reduzir o impacto do IPCA em alta no custo de vida da população. A lógica é que, com o crédito mais caro, as pessoas gastam menos e, consequentemente, os preços caem.

Como é calculado o IPCA

O cálculo do IPCA leva em conta os preços cobrados ao consumidor, para pagamento à vista, em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos. O levantamento é feito nas Regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e do município de Goiânia.

Fazem parte da pesquisa nove categorias: alimentação e bebidas; artigos de residência; comunicação; despesas pessoais; educação; habitação; saúde e cuidados pessoais; transportes e vestuário. Como cada categoria é subdividida em outros itens, ao todo, são consideradas as variações de preços de 465 subitens.

Você vai se interessar por:
IGP-M: conheça o índice de inflação responsável pelo reajuste do aluguel
Entenda a situação da economia brasileira com ajuda de três gráficos

O índice é calculado com base nos preços coletados mensalmente. A partir desses dados, o IBGE calcula a variação de preços de cada subitem, bem como dos grupos de produtos e serviços que compõem a pesquisa e o índice geral de inflação de cada região, além do índice nacional.

Inflação ficará acima da meta em 2015

O centro da meta de inflação a ser perseguido pelo Banco Central atualmente é 4,5%, mas estimativas divulgadas no final de junho indicam que este ano a inflação deve estourar o teto da meta, que é de 6,5%. A projeção do Banco Central é que o IPCA em 2015 feche em torno dos 9%.

Na prática, a alta no índice significa que os brasileiros estão pagando mais caro por produtos e serviços, porém o Banco Central está esgotando as possibilidades de conter o aumento nos preços, uma vez que a taxa básica de juros vem sofrendo sucessivas elevações nos últimos meses e já está em 13,75% ao ano.

Sempre que a meta da inflação supera o teto, o presidente do Banco Central deve divulgar uma carta aberta ao ministro da Fazenda, apresentando as razões para o descumprimento e as medidas que serão tomadas para que o IPCA volte a ficar dentro da faixa de tolerância.

Gostou das dicas de IPCA? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria