Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda a concessão de adiantamento a depositante e suas tarifas

A- A+

Sempre que a sua conta bancária fica no vermelho, os bancos concedem um crédito emergencial para cobertura de possíveis débitos. Esse serviço é conhecido como adiantamento a depositante e tem o objetivo de evitar que a sua conta fique negativa.

O problema é que essa suposta ajudinha tem um custo, uma tarifa alta que pode aparecer de surpresa na sua conta. Ao conhecer detalhes sobre mais esse serviço financeiro, você se torna apto a fazer bom uso dele, sem prejudicar o seu bolso.

Homem recorre ao adiantamento a depositante

Concessão permite a cobertura de contas negativas, mas cobra tarifas para isso. Foto: Elza Fiúza, ABr

Como funciona o adiantamento a depositante

O serviço de adiantamento a depositante é homologado pelo Banco Central do Brasil (BCB) e o Conselho Monetário Nacional (CMN), como uma espécie de concessão bancária para a cobertura de eventuais saldos devedores em contas correntes. O depositante seria o cliente, que deverá inserir dinheiro na conta para tornar sua situação regular novamente.

Estão sujeitos a esse serviço aqueles que possuem um tipo de vínculo não esporádico com as instituições bancárias e que tenham contratos de depósitos, de operações de crédito, arrendamento mercantil, prestações de serviços ou de aplicações financeiras. Essa concessão costuma constar no contrato, mas nem sempre é explicada ao cliente.

Segundo o BCB, o adiantamento a depositante só pode ocorrer em caráter emergencial. Ele é caracterizado como o levantamento de informações e a avaliação de viabilidade e de riscos para a concessão do crédito.

Sua finalidade é “cobertura de saldo devedor em conta de depósitos à vista e de excesso sobre o limite previamente pactuado de cheque especial”, indica a Resolução 3919 do CMN.

Tarifa sobre o serviço

A tarifa de adiantamento a depositante é cobrada sempre que o saldo fica em negativo e ocorre o débito automático de uma conta ou é dia da cobrança de IOF e juros.

Ela só pode ser cobrada uma vez no período de 30 dias após a utilização da cobertura. Se você notar dois débitos referentes a isso na sua conta, procure o banco para pedir esclarecimentos.

A taxa é cobrada de forma independente do valor que teve de ser coberto. Portanto, se você precisar de um adiantamento para quantias baixas ou para valores que passam da casa dos R$1 mil, o preço precisa ser o mesmo.

Evite o adiantamento a depositante

No site do STAR, o Sistema de Divulgação de Tarifas da Federação dos Bancos (Febraban), é possível encontrar todos os valores atualizados das tarifas de adiantamento a depositante dos bancos brasileiros.

Ao realizar uma comparação entre os principais, é possível perceber que os custos da cobertura de saldos negativos não podem ser ignorados. Confira os valores, de acordo com a tabela:

  • Banco do Brasil: R$ 48,40
  • Caixa Econômica Federal: R$ 48,50
  • Bradesco: R$ 49,55
  • Itaú: R$ 51,50
  • Santander: R$ 51,80
  • HSBC: R$ 54,00.

Somados aos juros do cheque especial, para quem tem esse serviço, as tarifas extras mensais podem desequilibrar o orçamento. Por isso, é importante que você tenha controle sobre o seu saldo no banco ao longo do mês e das dívidas que serão debitadas dele.

Evitar que a sua conta fique no vermelho e você precise recorrer a coberturas e concessões bancárias é também uma forma de economizar com gastos desnecessários.

Você vai se interessar por:

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você recebe mensagens e participa de jogos que lhe ajudam a controlar seus gastos, poupar e investir. E você ainda participa de sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Gosta de dicas financeiras? Cadastre-se e receba nossa newsletter!

quando vale a pena comprar título de capitalização
cesta de serviços bancários
Como ter uma boa qualidade de vida
Pagando boleto de cobrança
Análise para penhorar joias
Aprendendo como usar caixa eletrônico