Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda como uma planilha de gastos pessoais pode ajudar você

A- A+

Contas vencidas e a vencer, o depósito do salário, prestações, juros… A organização de suas finanças depende de controlar gastos para fazer com que suas despesas sejam menores do que seus ganhos. Parece fácil, descrito assim, mas é uma tarefa complicada para a maioria das pessoas. Planilhas de gastos são ferramentas promissoras para ajudar você.

No Brasil, 59,6% da população tem dívidas, segundo dados de março de 2015 da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Estão em situação de inadimplência (dívidas em atraso) 17,9%, segundo o mesmo estudo.

Há pessoas que caem nessa situação por perda de renda de um mês para o outro, porque perderam o emprego por exemplo. Outras, enfrentam gastos emergenciais. E há quem simplesmente não avalie se ainda tem dinheiro no mês para uma compra. O planejamento é fundamental.

Anotar as despesas e comparar com suas receitas ajuda a controlar vida financeira. Foto: iStock, Getty Images

Anotar as despesas e comparar com suas receitas ajuda a controlar vida financeira. Foto: iStock, Getty Images

Com auxílio da tabela (ou da planilha)

No basquete, quando um jogador arremessa, muitas vezes conta com o auxílio da tabela para acertar a cesta e, com isso, converter pontos para sua equipe. Para as finanças, tabela é muito útil. Uma planilha é um conjunto de tabelas e gráficos, em que valores e informações são organizados. Essa matriz de dados tem usos dos mais variados.

Para gastos pessoais, um dos benefícios é anotar as despesas e comparar a soma desses valores com suas receitas. O uso de softwares de gestão de planilhas, como o Microsoft Excel, o Calc, do pacote LibreOffice, ou o SpreadSheet, do Google Docs, entre outros, facilitam essa tarefa ao automatizar cálculos (somas, subtrações, percentuais).

O Vivo Seu Dinheiro oferece dois modelos diferentes de planilhas de gastos pessoais. No arquivo, há explicações detalhadas para o conteúdo de cada coluna ou campo. Como a ideia é seu próprio controle de gastos, o maior interessado na disciplina é você mesmo, certo? Quanto mais tempo você puder dedicar a essa tarefa, mais fidedigno fica o controle.

Planilha de gastos pessoais

A planilha controle de despesas foi montada para ajudar você a criar e cultivar o hábito de anotar todas as suas despesas. Do restaurante em que almoçou ao cafézinho; do sapato para sua filha à mensalidade escolar. Anote tudo. O objetivo é facilitar o controle de gastos e identificar gastos desnecessários (ou menos importantes). No arquivo, apenas as somas das despesas por tipo será inserida a cada mês.

A proposta é visitar o arquivo todos os meses para mantê-la atualizada. Se você deixar passar mais tempo do que isso, pode se esquecer de alguns gastos. Depois de preencher com os dados para cada mês, salve uma cópia do arquivo com um nome diferente, para poder acompanhar a evolução das despesas.

Planilha de despesas mensais

A segunda planilha nesse campo é dedicada a despesas mensais. Ela é mais detalhada e reúne todos os meses do ano em um mesmo arquivo. Uma das vantagens é permitir enxergar a evolução de receitas e despesas (fixas, variáveis e extras) mês a mês. Outro benefício é ter um painel com as somas de valores de cada bloco. O senão é que, para ter esse tipo de recurso, o uso desse modelo pede mais atenção e disciplina do que o primeiro modelo.

Construída para ajudar você a cultivar o hábito de anotar e, principalmente, agrupar suas despesas por tipo, a planilha sistematiza as informações de seu fluxo de caixa mensal. Traduzindo: ela ajuda a identificar prioridades de cortes e esforços para reduzir despesas.

Você tem dúvidas sobre como usar planilhas de gastos pessoais? Deixe um comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria