Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda como o PIB impacta o seu bolso

A- A+

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, em 2014, o crescimento de apenas 0,1% do PIB, o Produto Interno Bruto do país, foi o pior em cinco anos. Se você percebeu que os preços de tudo o que você consome estão mais altos não é mera coincidência.

Como é calculado o PIB?

Para saber o quão rico é um país, você precisa saber qual o seu PIB. O do Brasil, em 2014, foi de R$ 5,521 trilhões. Esse número é o resultado da soma dos produtos finais oriundos da agropecuária, indústria e serviços.

Mas por que, afinal, os preços sobem? Porque o PIB, quando está em alta, ajuda a conter a inflação que, por sua vez, é a grande responsável pela alta dos preços – desde um cafezinho até um carro. Isso significa que, quando PIB cai, a inflação sobe e vice-versa.

PIB

Para saber o quão rico é um país, você precisa saber qual o seu PIB. Foto: iStock, by Getty Images

Pode parecer complicado entender o funcionamento do PIB, mas não é. Pense que um país (ou região) com menos riqueza tem preços mais altos, pois sua indústria e seus serviços não têm competitividade para oferecer preços menores.

Um PIB alto é sinônimo de mais empregos, mais renda e, consequentemente, mais consumo. Assim como o contrário também é verdadeiro. Mas o valor do PIB nem sempre diz tudo. É importante considerar também o PIB per capita, que é a média de renda por pessoa.

Embora o cálculo do PIB não considere a desigualdade na distribuição, é a renda por pessoa que indica, realmente, se um país é considerado rico. O cálculo por indivíduo também ajuda a balizar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que mede a qualidade de vida da população.

Os inimigos do PIB

Assim como os heróis das histórias em quadrinhos, o PIB também tem seus arquiinimigos. Veja quais são os mais perigosos no Brasil:

A infraestrutura

Ou a falta dela. Estradas em péssimas condições, portos, aeroportos e sistema ferroviário que não dão conta do escoamento da produção (sobrecarregando as rodovias) não oferecem condições para o crescimento do país.

Alta carga tributária

Impostos muito altos para a indústria tornam o custo de produção muito alto. Assim, os altos tributos pagos na energia elétrica, na água e na folha de pagamento dos funcionários, por exemplo, faz com que o produto chegue às lojas com preço alto.

Burocracia

Essa palavra o brasileiro praticamente já nasce sabendo o significado. Trata-se da famosa demora no andamento de papéis, certidões e tudo mais que é relativo a uma empresa. Isso pode atrasar, por exemplo, uma carga a ser exportada.

Inflação alta

A inflação, que é a principal responsável pelos preços, é uma das principais inimigas do PIB. Ela é também parente de uma outra inimiga, que é a instabilidade econômica.

Juros altos

Os juros altíssimos praticados no Brasil (está entre os maiores do mundo)  fecham as portas para novos investimentos, diminuindo a competitividade.

Baixa escolaridade

A capacitação também é fundamental para a geração de riqueza.

Cartão de crédito com benefícios

Se o aumento dos preços está exigindo de você uma reorganização nas contas, uma boa alternativa é fazer suas compras no cartão de crédito, para visualizar seus gastos e fazer o pagamento de uma só vez.

Os Cartões de Crédito Vivo, em parceria com o Itaú e o Santander, dão bônus e pontos para você falar mais em ligações para telefone fixo ou de longa distância, enviar SMS e acessar a internet, além de descontos em cinema e muitas outras vantagens.

> Cartão de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas sobre o PIB? Deixe seu comentário.

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet