Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda como funciona um cartão vale-presente

A- A+

Presentear alguém não costuma ser uma tarefa fácil. Basta não estar com as finanças equilibradas ou não ter muito contato com o presenteado para que a escolha se torne difícil. É para acabar com esses dilemas que existe o vale-presente. Uma maneira de você gastar exatamente aquilo que pode, sem errar na escolha da lembrança.

Como funciona o vale-presente

O vale funciona quando você dá a alguém algum documento ou cartão que represente um valor financeiro. É assim que funciona um vale-presente. Ao invés de entregar um objeto que você escolheu, você dá ao presenteado o direito de escolher o que quer ganhar.

vale-presente

Os vales-presente diminuem as chances de você errar na hora da escolha. Foto: iStock, by Getty Images

O cartão de vale-presente é como um cartão pré-pago. Ele é válido somente enquanto durar o valor que a pessoa receber de presente e é aceito como uma forma de pagamento em débito. A pessoa que vai presentear adquire o cartão e carrega com o valor que deseja dar de presente à outra pessoa. Essa quantia fica disponível em uma conta temporária.

Geralmente, os cartões de vale-presente são feitos pelas empresas. O cartão é feito no nome da pessoa presenteada e pode ser utilizado por ela da forma que julgar mais adequada.

Um dos benefícios desse tipo de presente é a liberdade. Basta que o estabelecimento aceite a operadora do cartão pelo qual você optou. Além disso, o valor pode servir de complemento para uma compra maior que a pessoa queira.

A decisão pelo vale-presente

Segundo a consultora de imagem e comportamento Renata Mello, a escolha de qualquer presente, mesmo o cartão, exige dedicação. “O ideal é se programar – com tempo e dinheiro – e pensar na ocasião. É aniversário? Formatura? Foi promoção? É alguma data especial?”, recomenda.

Renata indica ainda que quando não há muita intimidade com o presenteado, o tom de neutralidade é uma boa escolha. Nesses momentos é que os vales podem se firmar como opções mais seguras. Eles diminuem as chances de você errar no presente e cometer gafes que a consultora considera imperdoáveis, como errar muito o tamanho de uma roupa ou peças com defeito.

A dúvida sobre o cartão presente fica sobre a questão de valores. Para quem não tem as contas equilibradas, qualquer quantia que saia do planejado é um risco. “O valor do presente é muito delicado, depende muito do quanto cada um pode gastar. Mas, é preciso tomar cuidado para não exagerar na dose”, considera Renata Mello.

De acordo com a consultora, o ideal é chegar em um valor que equilibre a quantidade que você acha que vai manter a pessoa satisfeita com o preço que você é capaz de pagar por um presente.

Gostou das dicas para vale-presente? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria