Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda as alternativas de pagamento ao débito em conta

A- A+

Ideal para quem tem o costume de esquecer os vencimentos das prestações e para quem está em busca de praticidade, o pagamento por débito em conta é o mais indicado. No entanto, é preciso sempre manter fundos suficientes para que não haja surpresas. Confira algumas alternativas a essa modalidade.

O que é o débito em conta?

“É uma opção oferecida pelas instituições financeiras para facilitar a vida de seus clientes. Com ela, não há cobrança de taxas, o que ajuda a todos pela comodidade e a oportunidade de evitar multas e juros por atraso na quitação. Para isso, é necessário sempre ter o saldo em conta corrente programado para que sejam realizados corretamente todos os débitos”, afirma a educadora financeira Cíntia Senna.

seudinheiro-debito-em-conta

Os cartões de pagamento são utilizados como instrumento de liquidação financeira. Foto: iStock, by Getty Images

Você vai se interessar por:

Saldor devedor e prazos: saiba como fechar conta bancária
Veja como descobrir quanto você paga de tarifas bancárias

Apesar de ser um serviço prático, o consumidor não é obrigado a aderir ao serviço de débito automático em conta corrente, deve ser preservado o direito de escolher onde pagar suas contas (agências, caixas eletrônicos, telefone e internet banking).

“Assim, as alternativas de pagamento podem ser pela internet, caixas eletrônicos, agências bancárias e casas lotéricas, e também pelo cartão de crédito, o que necessita ir mensalmente realizar essas transações”, explica Cíntia

Pagamento de convênios e boletos com cartão

Os cartões de pagamento são muito utilizados como instrumento de liquidação financeira, especialmente nas transações comerciais. O cartão de débito realiza pagamentos de bens e serviços, no ato da compra, em conta bancária do seu portador que esteja vinculada ao cartão, exigindo assim a existência de recursos financeiros no ato da transação.

Já o cartão de crédito permite ao usuário adquirir bens e serviços nos estabelecimentos credenciados. O portador dispõe de um limite de crédito para cobrir despesas de compras e saques em espécie, não exigindo que o seu titular disponha de recursos financeiros no ato da transação.

“Antes de optar por umas dessas modalidades, é preciso analisar qual é o custo da compra e comparar com o valor dos juros e das multas que estará deixando de arcar por pagar com o cartão. Depois disso, veja, se na data do vencimento da fatura, terá o dinheiro suficiente para quitar 100%. Caso você não puder, os juros do cartão serão superior aos da conta não paga”, aconselha Cíntia.

O cartão de crédito é usado por muitas pessoas para acumular pontos nos programas de fidelidade. No entanto, a educadora adverte que é preciso pesar na balança se o serviço vale a pena. Pois, as vezes os pontos ganhos podem ser inferiores ao ao custo da tarifa cobrada pelo serviço ou ao valor do produto que será trocado pelos pontos.

Cartão pré-pago

O cartão pré-pago é destinado à compra de produtos e de serviços específicos, com uma carga de crédito pré-definida. Os cartões telefônicos, de refeição, de alimentação, de combustível, de transporte e de pedágio estão nessa categoria.

Transferência de crédito

A transferência de crédito é uma ordem de pagamento com a finalidade de creditar recursos para o beneficiário, transitando de um banco pagador (remetente) para o banco beneficiário (destinatário) por intermédio de um sistema de liquidação.

Em termos de volume de recursos financeiros, é o sistema de pagamento mais utilizado no país, compreendendo as liquidações efetuadas por meio de Transferência Eletrônica Disponível (TED), Documento de Crédito (DOC) e Bloqueto de Cobrança.

A TED transfere um valor mínimo de R$ 750, que foi modificado em 2014, e máximo de R$ 30 mil, que pode variar conforme o cliente, já o DOC é usado para transferir no máximo R$ 4.999,99 mil para uma conta em um banco diferente do seu.

Boletos bancários

A utilização do boleto bancário é também uma alternativa ao débito em conta. No entanto, é uma opção menos prática que os cartões, por exemplo. Pois, a compensação não é imediata. Alguns boletos demoram três dias até serem descontados. No entanto, é grande o número de contas que ainda são pagas pelo código de barras.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Gostou das dicas de débito em conta? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
cartão inválido ou não localizado
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho