Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda a formação e aplicação da taxa de administração em investimentos

A- A+

Se você está pensando em fazer investimentos, é indicado que conheça um pouco mais sobre as taxas que incidem em diversas operações. Entender o que são a taxa de administração e a taxa de performance, por exemplo, fará com que você acompanhe melhor seu rendimento.

Taxa de administração e a taxa de performance.

Entender os diferentes tipos de taxa é fundamental para os investidores. Foto: iStock, Getty Images

Taxa de administração = pagamento do serviço

Como o próprio nome evidencia, a taxa de administração é a tarifa cobrada pelo fundo para que o serviço funcione. “Essa taxa é aplicada sobre o total do patrimônio gerido no fundo, independentemente se o investidor está ganhando ou perdendo”, alerta o economista Marcelo Cambria, professor de Finanças da Fipecafi.

Nesse caso, é cobrado um percentual anual, que varia conforme a complexidade de gestão do serviço. Os fundos DI, por exemplo, vão de 0,5% a 1% ao ano, enquanto os fundos de ações variam de 2,5% a 3%. “No caso dos derivativos, as taxas são bem maiores em função da necessidade de uma série de serviços”, explica.

Entretanto, ainda que a taxa seja anual, seu pagamento efetivo é realizado mensalmente. Para dar um exemplo simples, um investimento de R$ 10 mil em um fundo de investimento com taxa de administração de 2% ao ano, a despesa anual com gestão será de R$ 200 ao longo do ano. Trata-se, portanto, de uma despesa previsível.

Quando a taxa de performance é cobrada

A taxa de performance é cobrada somente quando o desempenho do investimento fica acima da expectativa. Nesse caso, ela incide apenas sobre o valor excedente. Em outras palavras, é uma remuneração adicional ao gestor do fundo pelo trabalho realizado.

E quando se fala em expectativa, trata-se do padrão de comparação (chamado benchmark), previamente estipulado. Para a maioria dos investimentos, esse padrão é a taxa DI. Já no caso das ações, o que vale é o índice IBovespa.

Além de ser cobrado somente pelo lucro excedente, o que muda em relação á taxa de administração é seu percentual – que, aliás, é bem maior. Geralmente, gira em torno de 20% a 30% e está sempre definido no contrato. “O percentual é alto, mas não é injusto, pois superar as expectativas do mercado requer um grande esforço por parte do gestor”, avalia Cambria.

Mas há exceções. No caso dos fundos das classes CVM curto prazo, referenciado e renda fixa, é proibida a cobrança de taxa de performance, exceto quando são destinados a investidores qualificados. Ou ainda no caso dos fundos de renda fixa, se tiverem o compromisso de obter o tratamento fiscal destinado a fundos de longo prazo na regulamentação fiscal vigente.

Você vai se interessar por:

Mantenha-se informado

Se você gosta de estar bem informado, que tal contar com uma central disponível 24 horas por dia, 7 dias da semana, para saber informações e realizar pequenos serviços? Com o Vivo Informa, você pode obter indicação e realizar reservas em restaurantes e casas noturnas, além de comprar ingressos para shows e espetáculos, por exemplo. É só ligar para *365 e começar a aproveitar esse serviço.

> Vivo Informa: Receba tudo sobre tempo, horóscopo, trânsito e mais

Gostou de conhecer mais sobre a taxa de administração? Deixe seu comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
como abrir uma academia de ginástica