Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda a diferença entre seguro habitacional e seguro residencial

A- A+

Quem pretende adquirir uma casa nova, pensa também em estratégias para proteger seu patrimônio. Se essa for a sua intenção, pode recorrer ao seguro habitacional ao seguro residencial. As duas modalidades são semelhantes, mas não iguais. Conheça particularidades de cada uma delas antes de efetuar a contratação.

Seguro habitacional x residencial

Apesar de possuírem nomes parecidos e servirem para o mesmo bem, o seguro habitacional e o seguro residencial têm suas particularidades. Suas principais distinções estão na sua obrigatoriedade e no seu tipo de cobertura.

Segundo o coordenador da Comissão de Riscos Patrimoniais do Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo (Sincor-SP), Nelson Fontana, as duas modalidades têm como objetivo principal garantir a cobertura de riscos diversos aos imóveis.

Você pode recorrer ao seguro habitacional ou ao seguro residencial.

Seguros para casa garantem mais tranquilidade para moradores contra imprevistos. Foto: iStock, Getty Images

Conforme o especialista, ambas são disponibilizadas por instituições bancárias e corretoras como forma de indenizar o banco ou o cliente, em situações que ocorram com o morador ou com a moradia, respectivamente. Além disso, o seguro habitacional é item obrigatório no contrato de financiamento de imóvel.

De acordo com Fontana as duas principais coberturas dessa modalidade são morte acidental e invalidez permanente total por acidente. Dessa forma, o seguro serve para quitar o saldo devedor, caso algum sinistro aconteça na sua família.

Por outro lado, o seguro residencial é facultativo e, ao contrário do habitacional, cobre danos que acontecem na moradia, sejam eles resultantes de fenômenos da natureza, como raios, por exemplo, bem como furtos, roubos e explosões.

Cuidados na contratação

Na hora de contratar um seguro habitacional, é preciso tomar alguns cuidados. Verificar com atenção a apólice é uma delas. Veja quais são as coberturas a que você tem direito e conheça detalhes do produto.

Já para o seguro residencial, a dica é conferir se estão previstos sinistros somente para áreas internas ou externas do imóvel, ou para ambas. Além disso, é preciso checar o preço final do seguro. Segundo Fontana, quem mora em casa costuma ter que desembolsar mais. “O custo chega a ser o dobro de um apartamento”, completa.

Também influenciam no preço o tipo do imóvel e a escolha pela seguradora ou banco. Por isso, comparar preços de coberturas oferecidas por instituições distintas também é fundamental.

Quem busca um seguro residencial para proteção de um patrimônio de R$ 250 mil, por exemplo, pode encontrar uma disparidade de até 78% no preço final, apontou estudo recente da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste).

Você vai se interessar por:

Seguro da casa é opção para proteger patrimônio

Seguro de casa: conheça as regras para contratar

Cobertura do seguro de casa: veja o que está protegido

Segurança para sua nova casa

Apesar de não ser obrigatória, a proteção residencial pode ser muito útil em casos de danos físicos ao imóvel. O que você acha de aliá-lo à proteção do seguro habitacional?

Com o Seguro Residencial Vivo você recebe pagamento de indenização quando ocorrer danos à sua residência ou ao seu conteúdo em decorrência de incêndio, raio e explosão. Além disso, está protegido também contra roubo e furto qualificado de bens.

O serviço, em parceria com a seguradora ACE, ainda oferece praticidade no pagamento, que pode ser realizado na mesma fatura mensal do seu celular.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gosta de novidades sobre seguros e imóveis? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
dividir aluguel com alguém
cooperativa habitacional
por que a poupança rende tão pouco
crédito para financiar casa própria