Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda a diferença entre desconto simples e composto

A- A+

Ao fazer compras, contratar um serviço ou pagar um boleto, todo desconto é bem-vindo. Nessa hora, talvez você se surpreenda, mas conhecer um pouco de matemática financeira pode ajudar a perceber que nem todo abatimento é igual. É o caso do desconto simples e composto, cujas fórmulas de cálculo, ainda que pareçam complicadas, pesam diretamente no seu bolso.

Homem calculando desconto simples e composto.

Diferença entre desconto simples e composto impacta diretamente no valor final da conta. Foto: Shutterstock

Desconto simples e composto: o que muda

Segundo o matemático Milton Borba, em seu site de orientações sobre o tema, o desconto representa a diferença entre o valor nominal que um título – conta, boleto – tem na data de vencimento e o quanto ele custa na data em que o pagamento é efetuado. Ou seja, a diferença entre os dois é que representa o seu desconto.

O cálculo que define esses descontos pode acontecer de duas formas, dependendo do regime de juros. Está aí a diferença entre desconto simples e composto. Há ainda subdivisões, que levam em conta o uso comercial e o uso racional. Na prática, o comercial (ou bancário) é aquele que se aplica.

O desconto simples é aquele que incide somente sobre o valor final do título, independentemente do número de parcelas em que ele está dividido. Por exemplo, se o abatimento é de 10%, em três parcelas, você terá 30% de desconto do valor final, por exemplo.

Já o modelo de desconto composto incide de maneira diferente sobre cada prestação e varia conforme os meses. Se o desconto é de 10%, em três parcelas, ele vai incidir sobre o valor final na primeira parcela. Na segunda, ele irá incidir sobre o valor que resultou da primeira e, na terceira, sobre o valor que resultou da segunda. Efetivamente, você tem menos desconto do que teria no regime simples.

Aplicabilidade do desconto simples e composto

A economista Ione Amorim, porta-voz do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), diz que um exemplo da aplicabilidade de desconto simples e composto pode ser percebido durante o pagamento de mensalidade em escolas ou universidades. Quando você paga antecipadamente o valor referente ao mês ou ao semestre completo, recebe o abatimento da conta.

Ela aponta que o uso de desconto simples e composto também tem diferenças nos objetivos. O simples é aplicado quando acontece o pagamento antecipado de uma mensalidade. Ele é tratado, então, como um desconto de pontualidade e é uma forma encontrada pela instituição para incentivar o consumidor a manter a adimplência do contrato.

Tomando como exemplo os estabelecimentos de ensino, o desconto composto é aquele que se aplica quando o contratante paga toda a semestralidade de forma adiantada. É o método encontrado para beneficiar o consumidor pelo adiantamento de caixa que fez à instituição de ensino. Para Ione, se a pessoa tem condições financeiras e está satisfeita com o serviço, esse tipo de pagamento vale a pena.

Você vai se interessar por:

Descontos sem complicação

Acha a matemática um pouco complicada? Você não precisa ser um especialista em números para fazer as suas compras pagando menos. Para aproveitar as melhores promoções, conheça o Vivo Descontos. Com esse serviço, você terá direito a cupons de desconto e promoções em restaurantes e lojas das melhores marcas do Brasil. Na primeira semana, não paga nada e, após o fim desse período, é cobrado R$ 2,99 por semana.

> Vivo Descontos: Receba cupons ilimitados por SMS, internet ou aplicativo de smartphones

Gosta de se manter bem informado? Cadastre-se e receba a nossa newsletter.

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
vale a pena economizar
dividir aluguel com alguém